26 out 2003 - 14h59

Uma virada impressionante

O Atlético derrotou o Corinthians por 3 a 2 na tarde deste domingo no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O rubro-negro começou muito mal e chegou a estar perdendo por 2 a 0 no primeiro tempo, mas conseguiu a virada na etapa final, mesmo estando com um jogador a menos.

O primeiro tempo foi fraco tecnicamente. As duas equipes erraram muitos passes e criaram suas melhores chances em bolas paradas. O Atlético construiu suas melhores jogadas com Dagoberto, pelo lado direito do campo. Aos 6 minutos, o jovem atacante recebeu passe de Alex Mineiro na área e chutou para o gol, mas o goleiro Doni fez boa defesa.

O Corinthians respondeu logo em seguida, aos 8. Coelho cobrou falta de longa distância, do lado direito do campo e acertou o lado direito de Diego, que chegou tarde na bola e não conseguiu evitar o gol alvinegro.

Depois do gol, o jogo ficou ainda pior em termos técnicos. O Atlético voltou a atacar com certo perigo somente aos 18 minutos. Dagoberto tabelou com Alex Mineiro, que abriu para Alessandro já dentro da área. O lateral driblou um zagueiro, mas cruzou mal, na cabeça do zagueiro Anderson.

Aos 22, Ivan levou um drible por debaixo de suas pernas de Coelho, que invadiu a área e tentou cruzar, mas acabou desarmado por Tiago. Aos 30, Alessandro foi até a linha de fundo e cruzou para o centro da área. A zaga furou, mas Dagoberto deixou a bola escapar ao tentar dominá-la. Depois, ele foi derrubado por Anderson, mas o árbitro não marcou o pênalti.

Logo depois, Tiago cometeu falta em Jô dentro do semi-círculo da grande área. Ele segurou o atacante corinthiano, que tentava arrancar para dominar um passe de Jamelli.

Coelho foi novamente para cobrança e, desta vez, chutou em cima do goleiro Diego, no canto esquerdo. O goleiro atleticano não alcançou o chute forte do lateral corinthiano, que marcou o segundo gol de sua carreira profissional.

Depois do segundo gol, o Atlético desanimou completamente. Só voltou ao ataque aos 46 minutos, quando Dagoberto invadiu a área pela esquerda e caiu em uma disputa de bola normal com o volante Fabinho.

No geral, a equipe rubro-negra errou muitos passes na primeira etapa e não conseguiu apresentar um futebol sólido, especialmente quando detinha posse de bola. As melhores chances surgiram nos contra-ataques. Alessandro, Douglas Silva, Adriano e Alex Mineiro erraram vários passes e desperdiçaram jogadas que poderiam resultar em boas oportunidades ofensivas.

Além disso, o lateral-esquerdo Ivan teve uma atuação apagada, errando na defesa e não subindo nenhuma vez para o ataque, razão pela qual todas as jogadas ofensivas do Atlético ocorreram pelo lado direito do campo.

Segundo tempo

Detectando essas falhas, o técnico Mário Sérgio sacou os dois laterais da equipe e colocou em campo Fernandinho e Fabrício para o segundo tempo. Com isso, Luciano Santos foi deslocado para a lateral-direita, dando maior liberdade para que Fernandinho armasse o jogo no meio-campo.

As alterações deram resultado e o Atlético foi muito melhor durante todo o segundo tempo. Logo aos 3 minutos, Adriano chutou de fora da área, mas a bola chegou fraca para Doni defender. No minuto seguinte, Adriano falhou na marcação e deixou Fabrício invadir livre a área atleticana.

Ele avançou pela ponta-esquerda, esperou Diego deixar a meta e cruzou para Jô, que estava dentro da pequena área. O jovem atacante corintiano desviou para o gol, mas não contava com a rapidez de Douglas Silva, que esticou a perna e evitou o gol praticamente certo do Corinthians.

Aos 5 minutos, Fabríciou chutou forte de fora da área e Doni mandou para escanteio. O próprio Fabrício cobrou, mas a zaga cortou. A bola sobrou para Dagoberto no centro do campo. Ele dominou, partiu para a ponta-direita, invadiu a área e cruzou rasteiro. O zagueiro Rogério Corrêa se antecipou a Doni e desviou para o fundo das redes.

Aos 13, o Corinthians ameaçou em um chute de fora da área de Fabrício, que tocou o travessão de Diego.

O gol de empate saiu aos 19 minutos, em novo lance de bola parada. Alex Mineiro sofreu falta de Marquinhos na ponta-direita. Fabríciou cruzou para a área, o próprio Alex desviou de cabeça e o volante Fabinho, ao se antecipar a Rogério Corrêa, acabou mandando contra sua própria meta.

Aos 32, Dagoberto tocou de calcanhar para Fabrício, que entrou na área e chutou cruzado, mas Doni conseguiu defender e mandar para escanteio. Logo depois, Tiago cometeu uma falta no campo defensivo e foi expulso, deixando o Atlético com dez atletas em campo.

O Corinthians se animou e o técnico Juninho Fonseca colocou Robert para deixar o time mais ofensivo. Aos 41, Fabrício arriscou de fora da área, mas Diego defendeu com firmeza. Dois minutos depois, Fabrício cobrou falta na área, Fernandinho dominou na esquerda e cruzou, mas ninguém chegou a tempo para completar.

Aos 47, no último lance do jogo, Dagoberto foi derrubado por Fabinho na entrada da área. Douglas Silva cobrou com muita força e efeito e marcou um golaço, virando o jogo e decretando a vitória rubro-negra.

39ª Rodada – (26/10) – Corinthians 2 x 3 Atlético – Pacaembu
A: Lourival Dias Lima Filho (BA); CA: Fabrício, Alan Bahia, Jamelli, Anderson, Vinícius, Wilson, Marquinhos e Adriano; CV: Tiago; P: 4.516; R: R$ 39.000,00; G: Coelho, aos 8 e aos 33 do 1°; Rogério Corrêa, aos 5, Fabinho (contra), aos 19 e Douglas Silva, aos 47 do 2°.

CORINTHIANS: Doni; Coelho (Robert), Anderson, Marquinhos e Vinícius; Rogério, Fabrício, Fabinho e Jamelli; Jô (Wilson) e Gil. T: Juninho Fonseca.

ATLÉTICO: Diego; Alessandro (Fernandinho), Alan Bahia, Rogério Corrêa, Tiago e Ivan (Fabrício); Douglas Silva, Luciano Santos e Adriano; Alex Mineiro (Ricardinho) e Dagoberto. T: Mário Sérgio.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Próximo treinador

Apenas para manifestar minha preocupação com relação à notícia publicada no decorrer da semana dando conta de possível interesse do Athletico na contratação de Roger…