31 out 2003 - 8h09

Recorde na Internet paranaense

No dia de hoje, a Furacao.com ultrapassou a marca de 6 mil notícias registradas desde que o banco de dados para arquivamento das reportagens foi implementado, em março de 2001. Além disso, mais de 600 reportagens de capa também foram publicadas.

O site está no ar desde outubro de 1996, sendo o mais antigo site de futebol em atividade no Paraná e que já se tornou referência na Internet para os torcedores atleticanos. A idéia do site surgiu quando Cleverson Freitas e Juarez Villela Filho viram sites como o do Independiente da Argentina e o da Galoucura, torcida do Atlético Mineiro.

Ambos perceberam que o Atlético também precisava um site voltado para a torcida. Foi assim que surgiu a primeira versão da Furacao.com, que ainda não tinha domínio próprio e estava hospedada em members.tripod.com/~furacao.

Atualizado diaramente e constantemente, a Furacao.com já viveu fatos marcantes na vida do Atlético, como duas Libertadores e um título Brasileiro. Isso tudo só foi possível ser mantido graças ao amor de seus editores pelo Atlético, assim como por seus colaboradores, tendo como maior recompensa o reconhecimento dos torcedores.

Prova disso, foi a presença entre os 3 melhores sites de futebol do Brasil pelos votos dos torcedores no Prêmio iBEST, considerado o Oscar da Internet brasileira, no qual a Furacao.com esteve por duas vezes representando as cores rubro-negras para todo o Brasil com muito orgulho. E maior que a marca da Furacao.com, só a dos torcedores do Atlético no Fórum Furacao.com com mais de 15 mil mensagens postadas.

Para ajudar o Furacao.com a continuar sendo o ponto de informações da torcida rubro-negra na Internet, não deixe de dar seu voto no Prêmio iBEST. Clique no banner abaixo e vote na Furacao.com, pois assim como você, somos um site de torcedores e sentimos a mesma emoção.

Muito obrigado,

Equipe Furacao.com
equipe@furacao.com



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…