3 dez 2003 - 18h37

Segura essa, goleirão!

O time júnior do Atlético se redimiu do tropeço em Londrina quando perdeu da Portuguesa por 2 a 1 e viu a invecibilidade de um ano ir embora. Nesta quarta-feira o Furacão venceu a Lusinha pelo placar de 3 a 1 e agora vai enfrentar o Coritiba na final do Campeonato Paranaense de 2003.

A partida começou com a pressão do Atlético. Logo aos 6 minutos, o lateral-esquerdo Stanley chutou forte e a bola bateu no zagueiro Bruno. Três minutos depois Thiago Costa cruzou e Ticão perdeu a chance de inaugurar o placar.

Edvaldo começou a incomodar o time de Londrina. Numa bela tabela com Dinei, o goleiro Wellington espalmou para fora. A Portuguesa só foi chegar ao gol de Marcinho aos 23′. Castilho arriscou de fora da área, sem perigo. Da segunda vez que chegou, a Lusinha abriu o placar. Camacho cobrou uma falta quase do meio de campo. Marcinho dispensou a barreira e acabou levando o gol em uma bela cobrança.

A alegria durou pouco. Aos 28′, Edvaldo foi derrubado na área. Pênalti que Ticão cobrou bem e marcou o gol de empate. O técnico da Portuguesa sacou o atacante Itimura e colocou Alisson na marcação do meio-campo. A retranca não surtiu efeito e o Atlético quase ampliou o placar aos 37′. Lucas Busato fez boa jogada pela direita e tocou para Stanley. O lateral perdeu um gol incrível.

Dois minutos depois, Dinei aproveitou o passe de Evandro e virou o jogo, para a alegria dos mais de 200 torcedores que estavam no mini-estádio do CT do Caju.

E foi de Dinei o terceiro gol do rubro-negro. Num bate-rebate dentro da área ele encontrou espaço para chutar com força, sem defesas para Wellington.

Segundo tempo

A etapa final da partida começou com o Atlético se mantendo no ataque. Aos 4′, Dinei quase ampliou de cabeça.

A Lusinha tentou diminuir com Ramón, mas a bola foi para fora. A partir daí os atleticanos conheceram a caixa de ferramentas do time do interior. Fábio levou amarelo por jogada violenta e Ciel, que já tinha o cartão, foi expulso.

Com o resultado nas mãos, o técnico Lio Evaristo colocou em campo o jovem meio-campista Sammir. Ele levou perigo por diversas vezes ao gol adversário mas não conseguiu marcar.

O placar de 3 x 1 foi bastante comemorado pelos atleticanos quando o árbitro Maurício Batista dos Santos terminou a partida aos 50′.

Paranaense de Juniores – (03/12/03) – Atlético 3 x 1 Portuguesa – CT do Caju
A: Maurício Batista dos Santos (PR); CA: Castilho, Zé Ricardo, Marcus Winicius, Stanley, Fábio, Ciel e Felipe; CV: Ciel; G: Camacho, aos 25, Ticão, aos 28 e Dinei, aos 39 e aos 43 do 1°.

ATLÉTICO: Marcinho; Murilo (Sammir), Thiago Costa (Felipe), Robenval e Stanley; Marcus Winicius, Ticão e Evandro; Lucas Busato, Dinei e Edvaldo (Anderson Gomes). T: Lio Evaristo.

PORTUGUESA LONDRINENSE: Wellington; Douglas, Zé Ricardo, Camacho e Fábio; Bruno, Carlos (Ciel), Abimael e Castilho; Ramon e Itimura (Alisson). T: Edson Vieira.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…