13 jan 2004 - 22h19

A volta dos colunistas atleticanos

Chega de férias para os colunistas atleticanos. Desde a noite desta terça-feira os nossos colaboradores voltaram ao trabalho e prometem fazer de 2004 um ano de muita informação e opinião. Cinco atleticanos estarão escalados para escrever toda terça-feira e outros cinco vão escrever nas sextas.

Como novidades, três colunistas passam a integrar a nossa equipe. Bruno Rolim, estudante de turismo e que integra o Fórum da Furacao.com, Eric Raufer, consultor e atleticano de quatro costados e o publicitário Juliano Ribas.

Os novos colaboradores vão se juntar a outros sete rubro-negros que já faziam parte do grupo: o jornalista e músico Dary Júnior, o jornalista Eduardo Aguiar, o funcionário público Juarez Villela Filho, a jornalista Patricia Bahr, o advogado Ricardo Campelo, o profissional em marketing Rogério Andrade e mais um jornalista, Sérgio Tavares Filho.

Confira em qual dia da semana eles escrevem:

Terça-feira
Bruno Rolim
Erick Raifur
Eduardo Aguiar
Juarez Villela Filho
Patricia Bahr

Sexta-feira
Dary Júnior
Juliano Ribas
Ricardo Campelo
Rogério Andrade
Sérgio Tavares Filho

Você poderá interagir com o autor do texto enviando e-mails para coluna@furacao.com. Sua crítica e elogio é muito bem vindo.

Para começar com o pé-direito esse ano de 2004, estreamos Bruno Rolim. Ele faz uma análise do atual elenco do Atlético e fala das perspectivas do grupo na temporada.

“Enfim, o ano de 2003 acaba de se encerrar. Como resultados, um pífio sexto lugar no Paranaense, e a regular 12ª colocação no campeonato nacional. Um título de menor expressão coroou o ano, a Copa Sesquicentenário – mas na minha opinião, este título não significou praticamente nada, exceto pela vitória com uma equipe de reservas. Mas não foi um ano de todo ruim, se em resultados o Atlético esteve muito longe do que pode fazer, na questão de jogadores, mostramos uma safra promissora.”

Confira o texto completo clicando aqui.



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…