7 fev 2004 - 23h07

O clássico de Washington

Atlético e Paraná Clube jogarão na tarde deste domingo na Arena da Baixada. O Furacão é líder do Grupo A do Campeonato Paranaense, com 10 pontos, e com uma vitória pode garantir definitivamente a primeira colocação nesta fase. Já o Paraná é apenas o vice-lanterna e ainda não marcou sequer um gol. Caso perca, estará fadado a disputar o Torneio da Morte para escapar do rebaixamento.

Além disso, o Paraná tem mais um ponto a seu desfavor. O time ainda não conseguiu vencer na Arena. Desde a inauguração do estádio, em 1999, o tricolor apenas empatou ou perdeu para o Atlético e, ainda por cima, não passou de um empate contra o Corinthians no único jogo em que mandou em solo rubro-negro.

Porém, tudo isso não será tão importante neste domingo quanto a presença do atacante Washington no ataque atleticano. Aliás, nada nesta tarde será tão importante quanto isso e todas as atenções estarão voltadas para esse guerreiro. Depois de mais de um ano afastado dos gramados, Washington voltará a disputar uma partida oficial. Na última vez em que isso aconteceu, ele ainda estava no Fenerbahçe, da Turquia.

Desde que chegou ao Atlético, no início de 2003, Washington atravessou por diversas batalhas. Venceu todas elas e, de quebra, conquistou o carinho da torcida. Superou o drama de seus problemas cardíacos e foi liberado para jogar. Conseguiu produzir um fenômeno estranho, o de ser admirado pelos atleticanos antes mesmo de fazer seu primeiro jogo com a camisa rubro-negra.

Ao lado de Washington no comando de ataque atleticano estará Ilan, que foi seu companheiro no adversário de hoje, o Paraná Clube. Em 2000, ambos formaram a dupla de ataque do Paraná em um clássico contra o Atlético, na Arena. Naquele jogo, o Furacão levou a melhor. Agora, eles têm a certeza que estão do lado certo.

Completando o quadrado ofensivo atleticano, dois garotos formados no PSTC e lapidados no CT do Caju: Fernandinho e Jadson. Os dois vêm sendo os melhores jogadores do Atlético no Campeonato Paranaense. Fernandinho poderá atuar pela primeira vez em 2004 na sua real posição, o meio-campo. Com isso, seu futebol tenderá a ser ainda mais vistoso.

Paraná Clube

Enfrentando enorme pressão de sua torcida e da imprensa, o Paraná Clube entrará em campo neste domingo precisando desesperadamente da vitória. Para conseguir isso, o técnico Saulo teve de utilizar jogadores ainda muito jovens, recém-saídos das categorias de base do tricolor.

Os mais experientes são o goleiro Flávio, que escreveu seu nome na história da Arena da Baixada e do próprio Atlético e o zagueiro Gelson Baresi, ex-Coritiba. O restante do grupo conta com jogadores absolutamente desconhecidos.

5ª Rodada – Paranaense – (08/02/04) – Atlético x Paraná Clube
L: Arena da Baixada; A: Héber Roberto Lopes (PR); H: 16h; T: Rádio CBN (90.1 FM) e Net (ppv).

ATLÉTICO: Diego; William, Alessandro Lopes, Rogério Corrêa e Marcão; Alan Bahia, Ramalho, Jadson e Fernandinho; Ilan e Washington. T: Mário Sérgio.

PARANÁ CLUBE: Flávio; Wilian (Erivélton), Gélson Baresi, Fernando Lombardi e Anderson; Éverton César, João Vitor, Wilian e Athos; Éverton e Vandinho. T: Saulo de Freitas.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…