26 maio 2004 - 11h03

Manchetes atleticanas desta quarta-feira

Agora é oficial. Ingressos diferenciados na Arena
A intenção dos dirigentes é clara: assegurar o direito de quem comprou os pacotes colocados à venda pelo clube, garantindo assim o uso constante da cadeira adquirida, além de retomar a venda desses pacotes e, assegurando um privilégio em relação a quem está disposto a pagar mais caro para ver o Rubro-Negro em campo. [Leia mais].

 

Cara nova, briga velha
Diretoria do Atlético divida a Arena em setores, mas acaba incompreendida por segmentos da torcida. [Leia mais].

 

Atlético-PR pode jogar com três atacantes contra o Cruzeiro
— Existe essa possibilidade. Vamos treinar novas situações e entre elas está a presença de três atacantes. Semana passada, experimentamos rapidamente no treinamento, mas não foi possível colocar em prática. Quem sabe essa semana não dá certo para ser usado no domingo — afirmou o treinador atleticano. [Leia mais].

 

Levir admite usar três atacantes contra o Cruzeiro
O técnico do Atlético, Levir Culpi, admitiu ontem que poderá escalar três atacantes no próximo domingo, quando enfrenta o Cruzeiro, na Arena, pela 8 rodada do Campeonato Brasileiro. “É uma possibilidade. Nesta semana, vamos treinar algumas situações, entre elas, esta dos atacantes”, afirmou o treinador. [Leia mais].

 

Atlético altera preço dos ingressos
A polêmica sobre o preço dos ingressos voltou a ser assunto ontem na Arena da Baixada. A diretoria divulgou a diferença de preços para os setores do estádio, com o objetivo de beneficiar quem havia comprado os pacotes promocionais no início do Brasileirão. [Leia mais].

 

Atlético promete sufocar a Raposa
Se depender da vontade e da ofensividade do Furacão, o Cruzeiro vai passar por maus bocados, no próximo domingo, na Arena da Baixada. O técnico Levir Culpi ainda não confirmou, mas ele está pensando seriamente em armar seu time com três atacantes para enfrentar a Raposa. [Leia mais].

 


Últimas Notícias

Opinião

Um Athletico! Uma vida!

E lá se vão 49 anos. Isso aí, 49! Ano do Furacão! E como vivi esse Athetico! E como estou vivendo, feliz e não menos…