26 maio 2004 - 22h43

Um troféu em boas mãos

“Esse vai ficar aqui”, disse Diego colocando o prêmio da Furacao.com em frente aos demais troféus da sua estante, já pequena diante de tantas outras honras recebidas. O destaque principal fica guardado e protegido por um vidro: a Bola de Prata como o melhor goleiro do Campeonato Brasileiro de 2002, ofertado pela Revista Placar. “Foi um ano mágico. Eu guardo excelentes lembranças de Caxias. Pena que só faltou a Seleção Brasileira”, afirmou o jogador.

O prêmio recebido nesta quarta-feira foi por causa das excelentes atuações no mês de abril. Mesmo com a perda do título estadual para o Coritiba e o conturbado início do Brasileiro, Diego mostrou porque é o dono da camisa 1, que já pertenceu a Caju. “Eu me orgulho de fazer parte desse time e de ser atleticano. Só tenho que agradecer todo o carinho que tenho recebido aqui em Curitiba. A nossa torcida é fantástica”.

Disputa

Foi uma briga e tanto entre Diego e Jadson para saber quem foi o melhor jogador do Atlético no mês de abril. A disputa foi acirradíssima dentro e fora de campo. Diego ficou com 6.87 nas notas do site Furacao.com e Jadson com 6.83. Dessa forma, a batalha continuou com os votos dos internautas e também terminou equilibrada.

Para sorte do goleiro, 53.7% dos votos foram para ele. Enquanto que Jadson recebeu 46.3% dos 2006 votos em dois dias de pesquisa. Portanto, Diego ainda ganhou 0.5 de bônus na sua média, totalizando 7.37. Esta é a primeira vez que o troféu não vai para um atacante. Os vencedores de fevereiro e março foram Washington e Ilan, respectivamente. Neste mês, quem está na liderança é Marinho.



Últimas Notícias