30 maio 2004 - 20h09

Batucada deu o ritmo da vitória

Exatamente quinze minutos antes da partida entre Atlético Paranaense e Cruzeiro começar, a bateria da Torcida Organizada Os Fanáticos voltou a dar o ritmo nas arquibancadas. Era o prenúncio de uma noite de festa para todos os atleticanos que compareceram ao Estádio Joaquim Américo. E sob as batidas dos bumbos e repiques, o Rubro-negro respondeu e venceu a Raposa pelo placar de 3 a 1. Washington (dois gols) e Dagoberto foram os donos da bela festa e do bom futebol apresentado pelo Atlético, que já é o quarto colocado do Brasileirão.

O técnico Levir Culpi armou o time com três zagueiros e dois atacantes. A novidade foi a exclusão de Ilan para a entrada de Dagoberto, que, ao lado de Washington, comandou o time. Na zaga, Rogério Corrêa entrou ao lado de Marinho e Fabiano.

Apesar de dominar o primeiro tempo, foram poucas as chances criadas pelo Furacão. O Cruzeiro não assustou o goleiro Diego, mas o time mineiro tinha um bom toque de bola e por alguns instantes chegou a ganhar o meio-campo.

O primeiro gol da partida saiu pouco antes do intervalo. O zagueiro Fabiano fez um belo lançamento na esquerda, Dagoberto passou por três marcadores, cortou para o centro da área e chutou no cantinho de Artur.

Com a vitória parcial, o time voltou para o segundo tempo com o mesmo esquema tático. E deu certo. Logo aos sete minutos, Washington recebeu na grande área, deu o giro no zagueiro e marcou o segundo do Atlético. A zaga do Cruzeiro jogava aberta e não conseguia parar Jadson e Dagoberto, que puxavam contra-ataques fantásticos. Em outra jogada assim, o Rubro-negro fez o terceiro. Jadson e Washington fizeram uma excelente tabelinha. A bola ficou fácil para o “Coração Valente” da torcida marcar o gol mais bonito da noite.

Com 3 a 0 no placar o Atlético passou a jogar com desatenção e abriu espaços no meio para o Cruzeiro atacar. Aos 26 minutos, em bola alçada na área, Lima fez de cabeça o único gol dos mineiros.

Cauteloso, Levir Culpi tirou a dupla de atacantes titular para as entradas de Bruno Lança e Ilan. A marcação foi fortalecida e o Cruzeiro não conseguiu mais chegar ao gol de Diego.

Depois de vencer a Raposa, o Furacão só volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro no dia 13 de junho, contra o Flamengo, no Rio de Janeiro.

8ª rodada – Brasileiro – (30/05/04) – Atlético 3 x 1 Cruzeiro
L: Arena da Baixada; H: 18h; A: Carlos Eugênio Simon (RS); CA: Martinez (18′), William (19′), Jussiê (34′), Tapia (40′), Edu Dracena (49′), Márcio (75′) e Fabiano (77′); P: 13.578; R: R$ 151.155,00; G: Dagoberto, aos 42 do 1°; Washington, aos 6 e aos 16, e Lima, aos 26 do 2°.

ATLÉTICO: Diego; Raulen, Marinho, Fabiano, Rogério Corrêa e Marcão; Alan Bahia, William e Jadson; Dagoberto (Bruno Lança 87′) e Washington (Ilan 87′). T: Levir Culpi.

CRUZEIRO: Artur; Maicon (Maurinho 83′), Edu Dracena, Marcelo Batatais e Leandro; Bruno Quadros (Márcio 64′), Jardel e Martinez; Jussiê, Dudu e Tapia (Lima int). T: Emerson Leão.



Últimas Notícias

Opinião

Um Athletico! Uma vida!

E lá se vão 49 anos. Isso aí, 49! Ano do Furacão! E como vivi esse Athetico! E como estou vivendo, feliz e não menos…