21 jun 2004 - 9h09

Manchetes atleticanas desta segunda-feira

Atlético não marca e Edílson faz a festa– Quem não sabe fazer gols, quem não presta atenção nas regras do jogo (se é que sabe), perde e ainda sai reclamando da arbitragem…o que dizer? Esse pode ser o resumo da ópera de sábado na Arena da Baixada. Sem a experiência e a categoria de Fabiano e Washington, o Atlético teve que ir ao campo com Rogério Correia e Ilan, que se confundiram no ataque. (Leia mais).

 

Diego defende ousadia– No placar, 2 a 1 para o oponente. No cronômetro, 48 minutos do segundo tempo e um escanteio pela esquerda. Na tentativa de ajudar o Atlético a buscar o empate, o goleiro Diego lançou-se à área, naquele que tinha tudo para ser o último lance da partida contra o Vitória. Tinha. (Leia mais).

 

Levir Culpi considerou injusta derrota para o Vitória– O técnico Levir Culpi considerou injusta a derrota do Atlético-PR por 3 a 1 para o Vitória, sábado, na Arena da Baixada. Além disso, ele também criticou bastante a arbitragem, como havia feito também após o jogo da semana passada contra o Flamengo. (Leia mais).

 

Muita sede ao pote– “O que aconteceu hoje (ontem) é quase inacreditável”, exclamou o técnico Levir Culpi, depois da derrota do Atlético para o Vitória, por 3 a 1, sábado, na Arena da Baixada. A incredulidade explica-se pela forma que ocorreram os gols – em contragolpes rápidos aproveitados pelo atacante Edílson, expondo as falhas defensivas do time da casa. O resultado fez o Atlético cair da 8ª para a 10ª colocação e adiou a 100ª vitória rubro-negra em seu estádio. (Leia mais).

 

Trio de Curitiba não vence na rodada do Brasileiro– Na Arena da Baixada, em uma partida que o Vitória foi inferior a maior parte do jogo, a equipe utilizou três contra-ataques para derrotar o Atlético Paranaense, por 3 a 1. Os gols do Vitória foram marcados pelo atacante Edílson aos 21, 25 e 48 minutos do segundo tempo.

(Leia mais).

 


Últimas Notícias