22 jun 2004 - 21h53

Esse é o cara

Se havia algum receio em relação ao desempenho de Washington em função de seus problemas cardiológicos ele certamente foi desfeito no primeiro jogo do atacante com a camisa rubro-negra. Ainda que não tenha feito uma atuação impecável, Washington demonstrou muito esforço e mostrou que tem estrela: marcou um dos gols da vitória sobre o Paraná.

Fora de campo, ele já havia dado mostras suficientes de que merecia o respeito do torcedor. A superação de obstáculos de Washington é um exemplo de vida. Por outro lado, com a bola rolando, ficou claro que ele merecia também a admiração de toda a torcida atleticana.

Surpreendentemente, ele quase foi o goleador máximo do Campeonato Paranaense. Marcou 10 gols e ficou com a vice-artilharia. De todo modo, manteve excelente média.

Antes do início do Campeonato Brasileiro, fez uma promessa ousada: terminar a competição com média de 1 gol por jogo. Até agora, está cumprindo à risca. Em três partidas, marcou três gols e só ficou sem balançar as redes adversárias em uma delas, justamente a última, contra o Flamengo.

Absolvição

Diante do time carioca, Washington fracassou do mesmo modo que o restante do time. Perdeu algumas chances e chegou a mandar uma bola na trave do goleiro Júlio César. Irritado, acabou sendo expulso depois de diversas reclamações. Ainda que veladamente, o técnico Levir Culpi reprovou o “desequilíbrio” do atacante e pediu calma na seqüencia do campeonato.

Washington só voltou a ficar tranqüilo depois do resultado de seu julgamento, que ocorreu nesta terça-feira no STJD. Foi absolvido e liberado para voltar ao time na próxima rodada.

Levir ainda não confirmou a escalação, mas o retorno de Washington está garantido. Ele jogará ao lado de Dagoberto, repetindo a dupla de ataque preferida da torcida no atual momento.

Estatísticas

Contra o Cruzeiro, na Arena da Baixada, Washington marcou dois gols. O objetivo do atacante é manter a boa média contra times mineiros. O Galo será seu próximo alvo e importante para ele manter a média de um gol por partida.

Washington já participu de 259 minutos deste Campeonato Brasileiro, dividido em três jogos. Marcou três gols e levou um cartão vermelho. No Paranaense, foram mais 10 gols e um amarelo.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…