3 jul 2004 - 19h10

Para Ivo, terceiro gol definiu o jogo

Desfalcado do lateral-direita Jancarlos, do atacante Leonardo Manzi e do meia Rafael, o Juventude viu o Furacão se estruturar rapidamente em campo, marcando o primeiro gol aos 12 minutos de jogo. Na opinião do técnico Ivo Wortmann, o terceiro gol tirou qualquer possibilidade de reação do time gaúcho.

“Se tivéssemos feito um segundo tempo da maneira como jogamos no primeiro, o resultado poderia ser diferente. Independentemente do esquema tático, você precisa competir e hoje nós não competimos. Assistimos ao Atlético jogar todo o primeiro tempo com muita qualidade e marcação e pagamos o preço”, lamentou o técnico do Juventude.

Wortmann ainda elogiou o quarteto Fernandinho-Jadson-Ilan-Washington, que, segundo o técnico, causou um prejuízo muito grande a sua equipe. “Tudo que a gente sabia do Atlético passou. Uma das formas de jogar contra eles é não trazer a pressão deles no campo. No primeiro tempo nossa equipe ficou dividida e criou-se um espaço muito grande no meio de campo. Eles têm ótimos jogadores que trabalham muito bem. Nos até tentamos nos recuperar, mas aquele gol de bola parada nos tirou qualquer chance de reabilitação na partida”, disse ele, mencionando o gol do atacante Washington, numa cobrança de falta, aos 21 minutos do segundo tempo.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

General é General…

Estamos em franca recuperação no Campeonato Brasileiro, jogando um futebol melhor, criando oportunidades, mas perdendo gols e deixando de tomar gols, em um momento, importantissímo……