10 jul 2004 - 21h27

Confira a coletiva do técnico Levir Culpi

Na coletiva concedida à imprensa no final do empate sem gols diante do Palmeiras, o técnico Levir Culpi falou sobre a aplicação das duas equipes que se igualaram na noite de hoje na parte técnica e de marcação. Na opinião do técnico, o resultado foi justo, pois o Atlético jogou contra o melhor time do campeonato.

Levir também falou sobre as substituições que realizou durante a partida e os ajustes que a equipe ainda vai sofrer no decorrer da competição. Acompanhe os principais trechos da coletiva:

RESULTADO
“A disposição das duas equipes foi impressionante. O jogo foi dificílimo, tivemos que mexer na parte técnica e tática antes e durante a partida, que teve poucas oportunidades para vencer. Foi um jogo extremamente disputado, com muita marcação e disposição física das duas equipes”.


Para Levir, o jogo foi muito difícil

SUBSTITUIÇÕES
“Eu até pensei em tirar o Raulen ao invés do Jadson para a entrada do Ilan, mas também lembrei da situação vivenciada contra o Vitória, que foi uma grande lição que levamos. Chutamos 25 vezes ao gol e tomamos três, num jogo em que o time se abriu muito. Temos que aprender a valorizar o empate, pois na verdade ninguém merecia mais do que hoje. Você acaba abrindo uma situação pro time adversário em função de todo mundo. Poderia ter feito a substituição, mas se eu colocasse o Ilan com mais dois atacantes, ninguém iria saber o que poderia acontecer. Acho que hoje valeu pelo empenho de todos e o resultado foi justo, pois jogamos contra a melhor equipe do campeonato”.

ERROS
“Só pela experiência deu pra perceber que houve um equilíbrio muito grande entre as duas equipes. Eles mal conseguiram criar situações de gol, apenas esporádicas. O grande número de passes errados foi grande porque teve muito empenho na parte física e foi um jogo que teve uma formação compacta do meio de campo. As equipes e seus sistemas defensivos foram superiores hoje e eles não fizeram nenhuma jogada de bola parada, mas nós também não fechamos nenhuma. Houve uma igualdade muito grande, por isso que o resultado foi normal”.

ADVERSÁRIO
“Eu não tenho todos os resultados do campeonato, o jogo contra o Figueirense eu não assisti. Hoje tivemos um jogo de muita marcação. O sistema defensivo deles ofereceu poucas oportunidades de ataque pra gente, mesmo assim nós criamos, mas foram pequenas. As equipes estiveram muito firmes e não teve muito jogo. Todos deram o máximo que tinha e ninguém conseguiu se superar”.

EQUIPE
“Acho que nós temos muito pra ajustar, nosso potencial é muito bom. O Palmeiras tem o melhor aproveitamento do campeonato, que não tem um time que esteja encantando todo mundo. A cada jogo você passa uma série de circunstâncias. No jogo anterior, contra o Paraná Clube, falhamos nas bolas paradas, sendo que hoje estivemos firmes. A tendência do Atlético é se ajustar, estamos ainda com alguns jogadores sem ritmo, como o Adriano. Quando tudo estiver bem, vamos nos fortalecer. Quando a gente ganha não dá para ficar totalmente tranqüilo. Matematicamente o empate é ruim, mas precisamos manter o equilíbrio. Quem se desespera acaba tendo problemas”.



Últimas Notícias