17 jul 2004 - 23h28

Confira as explicações de Levir Culpi

Após a derrota por 6 a 0 para o Inter, o técnico Levir Culpi tentou explicar as razões pelas quais o Atlético fez uma má partida depois de ter atuado muito bem diante do Goiás. Confira os principais trechos da entrevista coletiva do treinador, concedida ainda no Estádio Beira-Rio:

DESESTABILIZAÇÃO
“Na minha opinião, é evidente que o primeiro gol desestabilizou o time. Eu havia trabalhado muito durante a semana e também na preleção a questão do início da partida. Fora de casa, a gente tinha jogado mal nos primeiros minutos contra o Flamengo, contra o Paysandu. O gol deles saiu com um minuto. Pronto, destruiu o esquema. Realmente, a marcação foi frouxa e permitiu a penetração e o toque de bola do adversário.”

AZAR
“Mesmo nas coisas boas que nós fizemos, até pênalti não conseguimos fazer. O Clêmer fez algumas defesas milagrosas. Resultado: nada deu certo. A melhor maneira de apagar essa atuação é jogar bem na terça-feira e ganhar do Fluminense.”

ILAN
“O Ilan tomou uma pancada muito forte na musculatura da perna e não sei se terá condições de jogo contra o Fluminense.”

ANORMAL
“Foi uma coisa completamente anormal. Na minha opinião, isso foi fruto de um desespero após a marcação do primeiro gol. Nós trabalhamos muito nesse ponto: desatenção no início de jogo. Esse tinha sido nosso principal problema fora de casa. Então, depois do gol nosso time caiu muito.”

PSICOLOGIA
“A gente tem de cuidar da parte emocional e do psicológico. Está todo mundo se sentindo impotente. Mas eu afirmo que esse é um momento passageiro. Vamos jogar firmes dentro de casa agora porque é a melhor maneira para apagar esse resultado.”

COLETIVO
“Hoje nós erramos muito no sistema defensivo. Nós não tivemos falhas individuais. O que faltou foi truncar mais a área, não deixar eles jogarem. A regularidade do nosso time, na verdade, é com o sistema defensivo bom. Hoje foi uma coisa anormal que aconteceu e não dá para repetir.”

ALESSANDRO LOPES
“O Alessandro esteve no nível dos outros, nem acima nem abaixo. Todo mundo esteve mal. Eu só tirei o Alessandro para reforçar o meio-campo.

PRÓXIMO JOGO
“Nada que não possa ser resolvido. Voltam o Fabiano e o Bruno, que vinham jogando a maioria das partidas. O que aconteceu hoje foi algo anormal, mas que não pode ser repetido.”

JADSON
“Nós utilizamos três atacantes, por isso não usamos o Jadson. Eu considero o Jadson como titular da equipe e a qualquer momento ele pode voltar.”



Últimas Notícias

Opinião

Pés no chão

                É impossível não ficar empolgado com o time novamente após o jogo de ontem. Com três vitórias seguidas, o 2×0 contra o Galo em…

Brasileiro

Pra cima, Athletico!

Athletico e Goiás fizeram o duelo dos desesperados do Campeonato Brasileiro. O Furacão tenta embalar após vencer o Fortaleza de virada na rodada passada e,…