24 jul 2004 - 20h37

Confira a coletiva do técnico Levir Culpi

Como de costume, o técnico Levir Culpi concedeu entrevista coletiva aos radialistas logo após o jogo do Atlético contra o Criciúma. Levir analisou a derrota e fez observações quanto ao jogo e ao futuro do Furacão no Campeonato Brasileiro. Confira as principais declarações do treinador:

ARBITRAGEM
“Nos dois últimos jogos fora de casa, o time não jogou bem defensivamente. Hoje tivemos algumas agravantes. Os jogadores estão se queixando muito da arbitragem. Agora no final do jogo eu fui falar com o Quelhas e perguntei porque ele não expulsou o lateral deles no início do segundo tempo. Ele disse que não expulsou porque ele não teve a intenção de colocar a mão na bola. Agora, se você perde de 4 a 1 e reclama da arbitragem, ningueém vai entender. Mas essa é a verdade.”

ADVERSÁRIO
“O Criciúma fez uma boa apresentação, mereceu o resultado, então é isso. É recolher os cacos e voltar para o próximo jogo em casa.”

FABIANO
“A presença do Fabiano dá uma certa tranqüilidade. Ele tem liderança e experiência. Mas ele não podia jogar, então eu não costumo lamentar a ausência de jogadores. Acho que na próxima semana ele poderá regressar, pois ele foi praticamente poupado hoje. O Fabiano faz falta no setor defensivo, é importante, mas não para tanto, pois já tivemos resultados positivos sem ele.”

DESESTABILIZAÇÃO
“O gol fora de casa marcado no início do jogo tem desastabilizado o time. Tomamos um gol de bola parada e nosso time é bom na bola parada. Mas tomando um gol assim baixa o astral do time, que cai emocionalmente.”

ATAQUE
“Com relação ao ataque, não tenho queixa porque nosso time tem feito gols direto e cada golaço, tocando a bola um para o outro e também em jogadas individuais.”

PREOCUPAÇÃO
“O time recuperou-se no primeiro tempo, voltou muito melhor no segundo, já era para termos empatado o jogo e daí aconteceu a derrota.
São problemas que a gente tem durante os jogos, mas nada tão preocupante.”

SUBSTITUIÇÃO
“Não me arrependo, absolutamente. Não deu tempo para ver se a substituição funcionou. Na hora que o Ilan entrou, tomamos o terceiro. Então, não tivemos a oportunidade de ver o time jogando para empatar. Veja que o Ilan teve três chances pra marcar, então o resultado poderia ter sido outro.”

DESEMPENHO
“Não acho que o time errou tanto. Você tem de fazer uma série de análises. Você tem o problema do critério da arbitragem nos cartões, as oportunidades criadas e os gols que sofremos. Não teve nenhuma falha gritante individual, os gols foram fruto do mérito deles. O campo daqui é pequeno. A bola espirra e a toda hora vem para a área. Eu fiquei surpreso com o resultado. Não era para ser isso pelo desempenho da equipe.”



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…