27 jul 2004 - 17h10

Clube divulga nota sobre a bateria

O Atlético divulgou hoje, em seu site oficial, uma nota de esclarecimento sobre a questão da entrada da bateria nos jogos do clube na Arena da Baixada. Confira a íntegra do texto:

NOTA SOBRE A BATERIA

O Clube Atlético Paranaense reitera que não há proibição à entrada de instrumentos de bateria na Arena da Baixada. Qualquer torcedor poderá fazer uso destes instrumentos, desde que adquira seu ingresso para o anel superior do estádio.

O clube aplaude qualquer iniciativa do torcedor para apoiar o time dentro de campo e reconhece que a bateria pode contribuir para isso. Mas, por força da legislação em vigor, cabe ao Atlético assegurar a todos os torcedores que comprarem ingresso o direito de assistir aos jogos realizados na Arena da Baixada. A decisão de posicionar a bateria no anel superior visa atender a lei e proporcionar conforto aos torcedores.

Quando se posicionavam no anel inferior, os responsáveis por tocar os instrumentos da bateria, ficavam em pé, obstruindo a visão dos torcedores das filas seqüentes. Por fim, essa postura dificultava sobremaneira a visão de quem assistia à partida nos camarotes. As reclamações eram constantes. Os proprietários de camarotes se diziam incomodados com a falta de visibilidade do campo de jogo e com o barulho durante toda a partida.

Mas o problema se agravou com a colocação das cadeiras nas arquibancadas da Arena. A partir desta mudança, cujo objetivo é proporcionar mais comodidade a todos, os integrantes da bateria passaram a ficar em pé em cima das cadeiras, dificultando ainda mais a visão dos camarotes no anel inferior. O número de reclamações, que já era grande, cresceu.

Avaliando o incômodo causado aos torcedores dos camarotes, mas considerando a colaboração dada pela bateria à vibração do estádio, o Atlético – ao invés de proibir os instrumentos – optou pela decisão de levar a bateria para o anel superior.

A mudança apresentou ótimos resultados nos jogos do Atlético contra Cruzeiro (30/05/2004) e Vitória (19/06/2004). As reclamações referentes à visibilidade do jogo e ao barulho diminuíram, houve boa adequação dos torcedores com instrumentos no anel superior e o som da bateria ganhou mais força com a acústica proporcionada pelo novo posicionamento.

Mas, inexplicavelmente, na partida seguinte, contra o Juventude, nenhum torcedor trouxe os instrumentos e passou-se a reivindicar a volta da bateria, como se subitamente houvesse algum tipo de proibição.

Repetimos, não há nenhuma proibição à entrada dos instrumentos de percussão na Arena da Baixada. As medidas tomadas pelo Atlético têm o único objetivo de garantir a todos os torcedores o conforto de assistir aos jogos, em qualquer que seja o setor do estádio para o qual tenham adquirido ingressos.



Últimas Notícias

Opinião

Pés no chão

                É impossível não ficar empolgado com o time novamente após o jogo de ontem. Com três vitórias seguidas, o 2×0 contra o Galo em…

Brasileiro

Pra cima, Athletico!

Athletico e Goiás fizeram o duelo dos desesperados do Campeonato Brasileiro. O Furacão tenta embalar após vencer o Fortaleza de virada na rodada passada e,…