4 ago 2004 - 21h25

Inspirado, Furacão volta a golear fora

Tudo o que o técnico Levir Culpi queria era que o Atlético não sofresse um gol do São Caetano nos primeiros minutos de jogo. Afinal, a desatenção inicial fez o Furacão pagar caro nos seus dois últimos compromissos fora de casa, contra Internacional e Criciúma. Os gols prematuros acarretaram duas goleadas.

Para cumprir a tarefa, Levir contou com o retorno do experiente Fabiano, recuperado de contusão. Com a volta de Fabiano, Pingo foi para a reserva. O Atlético iniciou a partida com três zagueiros (Marinho, Rogério e Marcão) e dois volantes (Fabiano e Alan Bahia). Fernandinho foi deslocado para a lateral-direita e Jadson voltou a vestir a camisa 10.

Equilibrado, o Rubro-negro iniciou bem o jogo e criou boas chances nos primeiros minutos, com Fernandinho e Marinho aproveitando cruzamentos de Dagoberto e Jadson, respectivamente. Passados os primeiros 15 minutos sem sofrer gols, o Atlético acabou relaxando. O São Caetano cresceu e iniciou uma pressão. Aos 22 minutos, Diego fez boa defesa em chute de fora da área de Marcinho.

Diego ainda faria boas defesas em conclusões de Mineiro e Éder. Aos 31 minutos, ele fez uma defesa espetacular. O ex-atleticano Gustavo tentou de bicicleta, mas o goleiro estava atento e mandou para escanteio. A resposta atleticana veio dois minutos depois: Dagoberto cobrou falta no travessão de Silvio Luiz.

O lance renovou a confiança atleticana. Aos 34 minutos, Marinho roubou a bola de Euller na defesa e tocou para Jadson. O meia deu um lançamento primoroso para Washington na ponta-direita. Generoso, o artilheiro só rolou para o companheiro de ataque Dagoberto marcar o gol atleticano, em um lance para encerrar de vez por todas quaisquer especulações sobre uma eventual rusga entre os dois. “Muita gente quer falar de vaidade, mas não tem nada disso. Esse é um grupo unido”, comentou o autor do gol, satisfeito com o passe de Washington.

Aos 39 minutos, Anderson Lima chutou forte de longe, mas Diego estava firme e fez mais uma defesa, garantindo a vitória na etapa inicial.

Segundo tempo: virou goleada

A tática atleticana funcionou bem no primeiro tempo, mas foi fantástica no segundo. O São Caetano voltou para o jogo disposto a buscar o empate logo no início. Para isso, o técnico Péricles Chamusca trocou o veterano Euller pelo veloz e habilidoso Warley, ex-Atlético. Nos primeiros 15 minutos, o Azulão pressionou e o Atlético se segurou como pôde. Valeu a pena.

Aos 17 minutos, Marcão investiu no ataque e sofreu falta. Dagoberto cobrou com muita curva e Marinho tocou, de pé direito, para o fundo da rede de Sílvio Luiz, marcando seu primeiro gol com a camisa rubro-negra.

O São Caetano sofreu o baque e o Atlético mostrou novamente sua face de time goleador. Impiedoso, o Atlético chegou ao terceiro gol apenas três minutos mais tarde em uma linha de passes parecida com a do primeiro gol. Rogério Corrêa tocou para Fernandinho, que lançou Washington, livre na grande área. Ele esperou Sílvio Luiz sair do gol e, de pé esquerdo, tocou por entre as pernas do goleiro.

Aos 24, Washington quase marcou o quarto gol, mas tentou concluir de calcanhar e Sílvio Luiz conseguiu fazer a defesa. O jogo ficou do jeito que o Atlético gosta. Partindo nos contra-ataques, o Furacão criou várias chances, levando a pequena torcida do Azulão ao desespero.

Com o resultado garantido, o técnico Levir Culpi ainda se deu ao luxo de mudar bastante o time do Atlético. Primeiro, trocou Jadson por William. Depois, tirou Rogério Corrêa e Dagoberto e mandou a campo Pingo e Morais. Com isso, Fernandinho retornou ao meio-campo e Fabiano foi recuado para a zaga.

Aos 43, Ivan fez uma jogada sensacional, driblando vários adversários. Quando ficou livre para marcar, o lateral acabou chutando mal e desperdiçou a grande chance de fazer um golaço, que seria seu segundo como profissional. Foi o último lance perigoso da ótima atuação atleticana.

Saiba mais:
Análise de São Caetano 0 x 3 Atlético, por Eduardo Caballero

21ª rodada – Brasileiro – (04/08/04) – São Caetano 0 x 3 Atlético
L: Anacleto Campanella; H: 20h30; A: Luís Antônio Silva Santos (RJ); CA: Serginho (8′), Anderson Lima (20′), Alan Bahia (36′), Fabiano (43′), Washington (53′), Marinho (54′), Jadson (59′) e Warley (82′); P: 951; R: R$ 9.407,00; G: Dagoberto, aos 34 do 1°; Marinho, aos 17, e Washington, aos 20 do 2°.

SÃO CAETANO: Sílvio Luiz; Anderson Lima, Gustavo, Serginho e Triguinho; Marcelo Mattos, Mineiro, Éder e Marcinho (Lúcio Flávio 82′); Euller (Warley int) e Fabrício Carvalho. T: Péricles Chamusca.

ATLÉTICO: Diego; Fernandinho, Marinho, Rogério Corrêa (Pingo 80′), Marcão e Ivan; Fabiano, Alan Bahia e Jadson (William 75′); Dagoberto (Morais 80′) e Washington. T: Levir Culpi.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…