8 ago 2004 - 20h54

Levir pede equilíbrio depois da vitória

A tônica da manifestação do técnico Levir Culpi depois da vitória sobre o Vasco da Gama por 2 a 0 neste domingo foi equilíbrio. É isso que o treinador pretende que a equipe consiga para chegar à liderança do Campeonato Brasileiro. Nem tanto ao céu, nem tanto à terra. Essa foi a mensagem transmitida pelo treinador.

Segundo Culpi, o Atlético é um clube de apaixonados e, por isso, os resultados causam impacto muito grande. As derrotas são exageradamente sofridas e as vitórias causam uma vibração muito intensa. Segundo ele, é preciso buscar um equilíbrio entre as reações. Confira as principais declarações.

REGULARIDADE
“Foi um dos bons jogos que fizemos na parte tática. Houve muita determinação. O Atlético melhorou consideravelmente o sistema defensivo e isso ajudou o ataque. Nós já tivemos 10 jogos durante o campeonato em que não levamos gols. Isso demonstra que a equipe está amuderecendo e que estamos tendo uma regularidade positiva.”

CONTRA-ATAQUE
“A estratégia era justamente esperar, pois a gente sabia que o Vasco vinha para cima. Eu só pedia para o time sair no nosso tiro de meta, porque no tiro de meta você não pode ficar com o time atrás.”

CONCLUSÕES
“Nós tivemos um problema ofensivo. Nós deixamos de matar o jogo no primeiro tempo e isso é um perigo. Mas nós tivemos as melhores chances e criamos as melhores oportunidades. Passamos por um período de baixo aproveitamento ofensivo, mas o placar foi merecidíssimo. Nunca o Atlético mereceu perder esse jogo.”

APLICAÇÃO
“Com relação ao jogo de São Caetano, eu acho que nós fomos mais efetivos lá, pois fizemos três gols. Entre os dois jogos, eu penso que o time foi mais efetivo lá. Aqui nós poderíamos ter matado o jogo um pouco antes. Por exemplo, o segundo gol esteve para sair umas cinco ou seis vezes durante o jogo. Mas é um jogo dificil, contra o Vasco, de muita pressão. Os jogadores estão de parabéns pela aplicação.”

EQUILÍBRIO
“Quando nós perdemos, a decepção é muito grande por parte dos atleticanos. É um time de emoção, que joga com torcida e coração. Então, a derrota representa uma decepção muito grande. É uma coisa meio inexplicável. E na vitoória acotnece a mesma coisa. Então, temos de ter o equilíbrio. Não podemos nos empolgar muito e temos de ter a tranquilidade de buscar uma regularidade. O caminho ainda vai ser muito difícil.”



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

General é General…

Estamos em franca recuperação no Campeonato Brasileiro, jogando um futebol melhor, criando oportunidades, mas perdendo gols e deixando de tomar gols, em um momento, importantissímo……

Opinião

Pés no chão

                É impossível não ficar empolgado com o time novamente após o jogo de ontem. Com três vitórias seguidas, o 2×0 contra o Galo em…