10 ago 2004 - 0h02

Furacão hermeticamente fechado

Dia 28 de julho. Partida contra a Ponte Preta na Arena da Baixada. O técnico Levir Culpi surpreendeu a torcida e a imprensa e deslocou o lateral-esquerda Marcão para a zaga ao lado de Rogério Corrêa e Marinho. O resultado? Atlético 4 a 0 no time campineiro.

Três dias depois o Furacão recebeu o Grêmio e empatou sem gols com os gaúchos. E lá estava Marcão compondo o sistema defensivo com os mesmos jogadores da rodada anterior.

Em São Caetano, no dia 04 de agosto, o Rubro-negro fez uma bela atuação e saiu do ABC com o placar de 3 a 0. Para variar, Marcão estava na zaga, também ao lado de Rogério e Marinho.


Marcão em ação contra a Ponte: goleada de 4 a 0.

No último domingo o Atlético venceu o Vasco por 2 a 0. Desta vez, já mais experiente por causa das últimas rodadas, Marcão fez outra partida de gala e garantiu o quarto jogo seguido do time sem levar gols. “Não temos um grupo muito grande. Cada jogador tem que atuar em duas ou três posições. Eu estou me saindo bem na zaga e espero continuar correspondendo a confiança do professor Levir”, disse Marcão após enfrentar o Grêmio.

Além desse bom retrospecto, o sistema defensivo do Atlético tem se saído muito bem. Até agora o time só levou 25 gols e completou 11 rodadas sem tomar nenhum.

Média

Com a calculadora na mão, a média de gols contra neste Campeonato Brasileiro é de 1,13 por partida. Até a 22º rodada de 2002, esse número era de 2,09, quase o dobro.


Levir pede ainda mais atenção dos jogadores.

Apesar do bom desempenho do time, o técnico Levir Culpi quer que o time do Atlético mantenha os pés no chão: “Quando nós perdemos a decepção é muito grande. O Atlético é um time de emoção, que joga com torcida e coração. Então, a derrota representa uma decepção muito grande. É uma coisa meio inexplicável. E na vitória acontece a mesma coisa. Temos de ter o equilíbrio. Não podemos nos empolgar muito e temos de ter a tranqüilidade de buscar uma regularidade. O caminho ainda vai ser muito difícil”, garantiu Levir na coletiva do último domingo.

Troféu Furacao.com

O sistema defensivo do Atlético também foi reconhecido pela equipe de colaboradores do nosso site. No mês de julho o vencedor do Troféu Furacao.com foi o zagueiro Marinho. Ele ficou em primeiro lugar tanto pelas notas dos integrantes quanto pelos votos dos internautas.

De fora da última partida contra o Vasco por causa do terceiro cartão amarelo, Marinho ainda não sabe se vai enfrentar o Botafogo na próxima quinta-feira, no Rio de Janeiro. Ele sentiu dores no joelho direito durante o treinamento de segunda-feira. Marinho continuará em tratamento amanhã de manhã e à tarde será reavaliado.

Independente da presença do jogador na zaga do Furacão, uma coisa a torcida Rubro-negra não quer ver: a rede do goleiro Diego balançar.



Últimas Notícias