12 ago 2004 - 10h31

Água no chope do Fogão?

“Temos de ter equilíbrio. Não podemos nos empolgar muito e temos de ter a tranqüilidade de buscar uma regularidade”. Com essa declaração após a vitória contra o Vasco, o técnico Levir Culpi expressou sua aspiração para o desempenho do Atlético no jogo desta quinta-feira, contra o Botafogo.

Depois de algumas rodadas de altos e baixos, goleando e sendo goleado, o Furacão finalmente parece ter encontrado seu ponto ideal. Está invicto e sem sofrer gols há quatro jogos. Para reafirmar essa condição, um bom resultado diante do Botafogo passa a ser fundamental. Uma derrota poderia custar um novo atraso no projeto de regularidade e busca pela liderança da competição.

Além disso, a vitória na noite de hoje se tornou obrigação a partir das 23h45 de quarta-feira. Foi nesse momento em que acabou o jogo do Santos contra o Vasco da Gama, com vitória do líder Peixe por 3 a 2. Antes disso, em jogos iniciados às 20h30, Ponte Preta e São Paulo também haviam confirmado o favoritismo e vencido seus jogos. Com isso, os três times se mantiveram na liderança com 41 pontos.

Com 37, o Atlético precisa ficar na cola dos líderes. Se vencer hoje e chegar aos 40, o Rubro-negro terá já no próximo domingo a oportunidade de ultrapassar ao menos o São Paulo, em confronto direto na Arena da Baixada. Mas isso é conversa para amanhã, depois do compromisso desta noite.

Botafogo centenário

O retrospecto do Botafogo em casa permite que o Atlético sonhe com a vitória. O outrora Glorioso alvinegro tem o pior desempenho em casa entre todos os clubes do Campeonato Brasileiro. Em 11 partidas, conquistou apenas duas vitórias e perdeu três jogos. Sofreu tantos gols quanto marcou (16). Em seu último jogo no Estádio Caio Martins, perdeu para o Juventude por 1 a 0.

Além disso, a equipe do técnico Mauro Galvão tem vários desfalques para o jogo de hoje. Não jogarão o zagueiro Scheidt, o atacante Luizão e o lateral-direita Ruy. Além disso, são dúvidas Rafael Marques, Túlio e Raul Estévez.

Apesar desses aspectos, o Atlético não vai ter moleza. Os jogadores adversários estão bastante empolgados para a partida, já que hoje o alvinegro comemora hoje 100 anos. Antes de a bola rolar, várias personalidades cariocas serão homenageadas, entre elas o ex-craque Nilton Santos, que dará o pontapé inicial.

A festa do aniversário começou no início da semana, com um show de Claudio Zoli. Depois, foram apresentadas as camisas comemorativas dos 100 anos. Ontem, personalidades botafoguenses comemoram o aniversário em uma festa no Cristo Redentor.

Atlético mudado

Se não tem tantos problemas quanto o Botafogo, o técnico Levir Culpi não vai poder contar com pelo menos dois jogadores considerados titulares: Marinho teve que passar por uma artroscopia no joelho direito e ficará um mês afastado e o volante Pingo nem viajou ao Rio de Janeiro por causa de um problema dentário. Igor vai ser o zagueiro e Fernandinho deslocado para a ala. Com isso a meia-cancha ganha o reforço de Fabiano, que já vinha desempenhando muito bem a função de volante.

“Vamos levar um presente de grego para eles. Queremos colocar água no chope lá. Com certeza, o estádio vai estar cheio, com a motivação da torcida, mas nós esperamos conseguir uma vitória, independente deles estarem comemorando centenário ou não”, disse Fabiano na reportagem do Paraná-online, parceiro da Furacao.com.

A partida de hoje terá transmissão pelo sistema pay-per-view da NET. O jogo avulso custa R$ 40 e poder ser comprado pela internet.

23ª rodada – Brasileiro – (12/08/04) – Botafogo x Atlético
L: Caio Martins; H: 20h30; A: Clever Assunção Gonçalves (MG); T: Net (ppv).

BOTAFOGO: Jefferson; Rodrigo Fernandes, Gustavo, Rafael Marques e Renatinho; Fernando, Túlio (Carlos Alberto), Valdo e Elvis; Almir e Schwenck. T: Mauro Galvão.

ATLÉTICO: Diego; Fernandinho, Igor, Rogério Corrêa, Marcão e Ivan; Fabiano, Alan Bahia e Jadson; Dagoberto e Washington. T: Levir Culpi.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…