12 ago 2004 - 21h40

Poderia ser melhor, Furacão!

O Atlético não fez uma bela atuação, mas garantiu o empate contra o time do Botafogo, que hoje completou 100 anos. Embalado pelos torcedores que foram prestigiar o aniversário, o alvinegro começou melhor a partida. O primeiro lance de perigo aconteceu aos 12 minutos e o Atlético foi salvo depois que Diego fez milagre em dois chutes. Fernando arriscou de fora da área e o goleiro rebateu. Na seqüência o meio-campista Elvis chutou cruzado e o atleticano fez outra boa defesa.

Enquanto o Botafogo chegava mais próximo ao gol adversário, o Atlético sabia o momento certo de contra-atacar. Foi assim que Fernandinho, aos 19 minutos, tentou de longe depois de receber o toque de Washington. Dagoberto também incomodou a zaga carioca. Numa de suas tradicionais arrancadas pelo lado esquerdo do campo, ele tentou surpreender Jefferson, só que a bola foi para fora.

Aos 34 minutos Washington recebeu um bom lançamento de Alan Bahia e foi pra cima do goleiro do Botafogo. Jefferson saiu mal e chutou errado para trás. O artilheiro atleticano conseguiu chegar a tempo de parar a bola e, mesmo sem ângulo, fazer o 13º gol dele no Brasileiro.

Depois do golaço, o Atlético conseguiu conter o Botafogo e segurar o resultado parcial do primeiro tempo.

No contra-ataque

O panorama do jogo pouco mudou no segundo tempo. Enquanto o Botafogo tentava de qualquer maneira se infiltrar na área do Atlético, o time Rubro-negro conseguia bloquear as ações cariocas. Numa das poucas falhas de marcação, Almir ficou cara a cara com Diego. O goleiro fez mais uma belíssima intervenção e conseguiu evitar a marcação do gol de empate.

O Botafogo continuou apertando e aos 20 minutos Fabiano salvou uma bola em cima da linha. Rafael Marques cabeceou sozinho dentro da área e por pouco não fez o gol.

E depois de tanto insistir, o Botafogo conseguiu o gol de empate. Fabiano pisou na bola e Almir aproveitou para tocar para Schwenck. O jogador alvinegro chutou sem chances do goleiro Diego evitar a marcação.

O Atlético ainda teve várias chances de sair do Rio de Janeiro com a vitória. Aos 34 minutos Washington recebeu de Dagoberto mas chutou sem força, fácil para Jefferson defender. Numa outra oportunidade, o artilheiro conseguiu driblar dois marcadores, mas na hora de finalizar, mandou a bola longe.

Com o resultado de empate o Furacão terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na quinta colocação, três pontos atrás dos líderes Santos, Ponte Preta e São Paulo. Na quarta posição está o Palmeiras. O próximo jogo do Atlético é no domingo, contra o tricolor paulista, na Baixada.

Saiba mais sobre o jogo:
Análise de Botafogo 1 x 1 Atlético, por Ricardo Campelo

23ª rodada – Brasileiro – (12/08/04) – Botafogo 1 x 1 Atlético
L: Caio Martins; H: 20h30; A: Clever Assunção Gonçalves (MG); CA: Rafael Marques (3′), Carlos Alberto (36′), Ivan (48′), Jadson (50′) e Fernandinho (57′); P: 7.316; R: R$ 126.761,00; G: Washington, aos 34 do 1º; Schwenck, aos 25 do 2º.

BOTAFOGO: Jefferson; Rodrigo Fernandes (Túlio 60′), Gustavo, Rafael Marques e Renatinho; Fernando, Carlos Alberto (Têti 56′), Valdo e Elvis; Almir e Schwenck. T: Mauro Galvão.

ATLÉTICO: Diego; Fernandinho, Igor, Rogério Corrêa, Marcão e Ivan; Fabiano, Alan Bahia e Jadson (William 87′); Washington e Dagoberto. T: Levir Culpi.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…