29 ago 2004 - 19h32

Chora, coxarada. Estamos nas cabeças!

O jogo só acaba no apito final do árbitro. O batido chavão do futebol se fez valer mais uma vez na tarde deste domingo no clássico Atletiba disputado no Estádio Couto Pereira. O Atlético perdia por 1 a 0 para o Coritiba, não conseguia impôr seu ritmo de jogo, mas mesmo assim conseguiu vencer de virada nos últimos dez minutos da partida, para alegria da massa atleticana.

Com a vitória, a primeira no estádio do rival depois de quase cinco anos, o Furacão chegou à liderança do Campeonato Brasileiro. O time tem 48 pontos, assim como Santos e Juventude. Nos critérios de desempate, perde para o Peixe e supera o clube gaúcho. Faltando 19 rodadas para o fim da competição, o Atlético também celebra a ótima fase: está invicto há nove partidas.

O jogo deste domingo começou equilibrado. O Coritiba tomou a iniciativa do jogo, mas o Atlético se defendeu bem e ameaçou nos contra-ataques, especialmente com Dagoberto. O Rubro-negro só teve desvantagem na atuação da arbitragem: enquanto os coritibanos tinham várias faltas duvidosas a seu favor, não eram marcadas faltas claras em jogadores atleticanos.

Apesar disso, foi o Furacão quem teve a primeira boa chance. Aos 14 minutos, Dagoberto recebeu lançamento de Jadson pela direita, invadiu a área e bateu cruzado, mas o goleiro Fernando fez boa defesa. No lance seguinte, foi a vez de o Coritiba perder uma chance incrível. Alemão ficou cara a cara com Diego, mas o goleiro atleticano saiu bem do gol e interceptou a jogada.

Aos 20 minutos, Aristizábal bateu por cobertura, mas a bola tocou no travessão e a defesa acabou com o perigo. Logo depois, Jadson quase abriu o marcador. Ele aproveitou rebote na área e bateu forte, mas Fernando fez uma excelente defesa, espalmando para escanteio. O Atlético ainda ameaçou com Washington, mas o Coritiba também teve oportunidades com Alemão, Adriano e Jucemar.

Vira, vira, virou!

O Atlético retornou para o segundo tempo disposto a ampliar a marcação e forçar o Coritiba a se abrir para explorar os contra-ataques, especialidade da equipe. A estratégia foi por água abaixo logo aos 5 minutos da etapa final. Aristizábal tocou para Reginaldo Vital, que lançou Alemão na ponta-esquerda. Ele aguardou o tempo certo para bater no canto esquerdo de Diego, marcando o gol coxa-branca.

Mesmo com o time em desvantagem no marcador, a torcida atleticana não desanimou. Deu provas de seu amor pelo Rubro-negro e incentivou o time ainda mais em busca do resultado. Certamente influenciados pelo apoio das arquibancadas, os jogadores partiram para cima do Coritiba, que tratou de se defender.

Aos 17 minutos, o técnico Levir Culpi mudou o esquema tático do time. Sacou o zagueiro Marinho e colocou em seu lugar o meia Morais, deixando o time mais ofensivo. Aproveitou também para colocar William no lugar de Pingo. Com a entrada do polivalente jogador, Fernandinho ficou liberado para jogar mais avançado.


Diego comemorou a vitória com a galera atleticana (foto: Walter Alves / Paraná-Online)

Mesmo com vontade, o Atlético não foi muito ordenado em seus ataques. As melhores chances surgiram em lances rápidos conduzidos por Morais ou em lançamentos de Jadson. As melhores chances surgiram em cobranças de falta, ora desperdiçadas por Jadson, ora por Washington.

Mas aos 35 minutos a competência atleticana foi premiada. Em cobrança de escanteio de Jadson, Rogério Corrêa cabeceou e acertou a trave de Fernando. No rebote, o meia Fernandinho mandou para o fundo da rede, incendiando a torcida atleticana. O time foi no embalo e cinco minutos depois chegou à virada.

Fernandinho aproveitou cruzamento, a bola desviou em Rogério Corrêa e Fernando conseguiu fazer a defesa parcial. O artilheiro Washington pegou o rebote e chutou para marcar o gol da vitória atleticana. Imediatamente, a torcida coritibana começou a deixar as dependências do Estádio Couto Pereira. Estava encerrado o jogo, ainda que o apito final só tenha vindo 8 minutos depois.

Saiba mais sobre o jogo:
Análise do clássico Atletiba, por Juarez Villela Filho

27ª rodada – Brasileiro – (29/08/04) – Coritiba 1 x 2 Atlético
L: Couto Pereira; H: 16h; A: Francisco Carlos Vieira (PR); CA: Pingo (12′), Fernando (37′), Aristizábal (37′), Marcão (42′), Ataliba (44′), Miranda (71′) e Alemão (82′); P: 22.972; R: R$ 252.765,00; G: Alemão, aos 5, Fernandinho, aos 35, e Washington, aos 40 do 2º.

CORITIBA: Fernando; Jucemar, Miranda, Flávio e Adriano (Ricardinho 77′); Ataliba (Juninho 78′), Roberto Brum, Capixaba e Reginaldo Vital (André Nunes 85′); Alemão e Aristizábal. T: Antônio Lopes.

ATLÉTICO: Diego; Fernandinho, Marinho (Morais 61′), Rogério Corrêa (Fabiano 86′), Marcão e Ivan; Alan Bahia, Pingo (William 61′) e Jadson; Washington e Dagoberto. T: Levir Culpi.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…