14 nov 2004 - 14h29

Há 125 anos nascia Joaquim Américo

O jogo deste domingo contra o Criciúma será especial. Quando o Atlético conseguiu reverter a punição do STJD e trouxe novamente a partida para a Arena da Baixada, surgiu também a oportunidade de homenagear aquele que cedeu seu nome ao estádio atleticano. A partida entre Furacão e Criciúma na Arena acontecerá 10 dias depois do aniversário de Joaquim Américo Guimarães.

Fundador do Internacional Foot-Ball Club (clube que deu origem ao Atlético), Joaquim Américo foi também o responsável por instalar o estádio do time no terreno conhecido como Baixadão do Água Verde, hoje ocupado pela Arena da Baixada. Em 1912, o parnanguara, neto do Visconde de Nácar, alugou o terreno da família Hauer e deu origem ao campo. Dois anos depois, foram construídas as primeiras arquibancadas.

Joaquim Américo nasceu em 4 de novembro de 1879. Há dez dias, portanto, comemorou-se o 125° ano de seu nascimento. Morreu em 30 de agosto de 1917, sete anos antes da fusão entre Interacional e América que originaria o Atlético. Mesmo assim, em 1934, dirigentes do Atlético decidiram batizar o estádio com seu nome, em uma justa homenagem ao grande dirigente. Confira um trecho da biografia de Joaquim Américo, extraído do Hot Site dos 80 anos do Atlético, elaborado pela Furacao.com:

Quem foi Joaquim Américo
extraído do Hot Site 80 anos – Furacao.com

Joaquim Américo Guimarães nasceu em Paranaguá a 4 de novembro de 1879. Filho do Major Claro Américo Guimarães e de Pórcia de Abreu Guimarães, era neto do Visconde de Nácar. De família tradicional, era usineiro, ligado ao mate, destaque na economia do Estado na época. Estudou em Curitiba, no Rio de Janeiro, em Montevidéu e em Buenos Aires.

Grande desportista e com idéias ousadas para a época, Joaquim Américo decidiu, em 22 de maio de 1912, fundar um novo clube de futebol em Curitiba. Naquele dia, na sede do Jockey Club, na Praça Zacarias, nascia o Internacional Foot-Ball Club. O nome significava uma negação aos times de colônia, predominantes na cidade na época. Na mesma data, alugou por um período de dez anos da família Hauer a chácara no Baixadão do Água Verde, disposto a construir no local o primeiro estádio de futebol do Paraná. Dois anos depois, decidiu construir as primeiras arquibancadas no campo, para garantir maior conforto aos presentes.

Joaquim Américo foi vereador de Curitiba e um grande amante dos esportes. Além do hipismo e do futebol, dedicou-se também ao beisebol, ao basquete e ao críquete.

Depois de muitas ameaças de perder a casa, em 1933 o Atlético se tornou, definitivamente, proprietário do terreno no Água Verde. Um ano depois, a praça esportiva, que até então era chamada apenas de “Campo da Buenos Aires” ou “Baixada do Água Verde”, ganhou o nome de “Estádio Joaquim Américo Guimarães”, numa homenagem ao seu idealizador.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Novo “Timoneiro”

Sim.. Estava na cara.. Eduardo Barros, apesar de muito promissor e ser Sim, um nome para treinar a equipe rubro negra.. Ainda estava “Cru” e…