24 dez 2004 - 13h54

Um Papai Noel de luvas

A iniciativa surgiu há cinco anos, em Caxias do Sul, quando Diego ainda defendia o Juventude. A mudança para Curitiba alterou muitas rotinas do goleiro, mas a vontade de ajudar ao próximo e retribuir o carinho dos torcedores continuou a mesma.

Há dois anos no Paraná, Diego continua tornando feliz o Natal de crianças carentes. Contando com a colaboração dos atleticanos, ele arrecadou mais de 800 brinquedos no último dia 14, em evento realizado em frente à Arena da Baixada. Em troca das doações, os torcedores receberam autógrafos, conheceram o goleiro e tiveram a oportunidade de tirar fotos.

Nesta semana, Diego e seus familiares entregaram os brinquedos em instituições de caridade. Na quarta-feira, as 300 crianças assistidas pela ACRIDAS, uma organização não-governamental fundada em 1984, foram contempladas com a maior parte dos presentes. A ACRIDA – Associação Cristã de Assistência Social é formada por alguns núcleos, entre eles creches e casas-lar, onde moram as crianças retiradas judicialmente das suas respectivas famílias. Um dos intuitos da instituição é devolver a criança para alguém da própria família. A instituição é mantida através de doações e dos recursos provenientes da venda de artesanato, produzido nas próprias casas.

Em outro dia, Diego seguiu para o Capão Raso, no Lar O Bom Caminho. A entidade, fundada em 1972, assiste crianças abandonadas ou retiradas dos pais em função de maus tratos. A casa tem capacidade para atender 40 crianças. Ali, crianças de até 2 anos são cuidadas e aguardam a adoção. O Lar possui cerca de vinte funcionários e outros tantos voluntários, e também é mantido por doações. O presidente da instituição é o médico atleticano Júlio Gomel. Diego fez as entregas de brinquedos pessoalmente e foi muito agradecido pelos amigos do Lar.

Pedidos na Rádio

A emissora de rádio Banda B também recebeu alguns dos brinquedos doados. "Muitas crianças mandam cartas ou ligam para lá pedindo brinquedos também", explicou Diego. Os brinquedos foram deixados com responsáveis da rádio, que se encarregaram de entregar os presentes a essas crianças.

Última entrega

A última parte dos brinquedos deverá ser entregue somente em março, para as crianças do Hospital Erasto Gaertner. As crianças retornam para suas casas durante as festas de final de ano, mas na volta ao hospital, serão recebidas com presentes. O hospital é um dos principais no atendimento a crianças com câncer.

Um dia com o ídolo

A última quinta-feira, dia 23, também foi um presente de Natal para o estudante Leonardo Stival, de 12 anos. A família do garoto ajudou nas doações e ele foi convidado para fazer a entrega junto com o goleiro Diego. Leonardo é fã do goleiro do Atlético desde que sua estréia com a camisa rubro-negra e o conheceu pessoalmente no Campeonato Paranaense deste ano, após a partida contra o Paraná Clube. Desde então, Leonardo sempre entra em campo Diego.

Leo, como é chamado pelos parentes e amigos, também joga futebol. Ele é goleiro do time da escolinha de Ricardo Pinto, coincidentemente ex-goleiro do Atlético. Outra coincidência é que Diego e Leonardo começaram jogando na linha e depois descobriram que levavam mais jeito para o gol.

Leonardo é atleticano de berço e, neste ano, ganhou como presente de aniversário, dois murais com fotos em tamanho natural do goleiro Diego. De Natal, recebeu uma camisa usada por Diego em um dos jogos do Brasileirão deste ano. Após a entrega dos brinquedos, o goleiro foi até a casa do torcedor e pôde constatar o carinho recebido durante o dia.

No embalo da atitude do goleiro Diego, o site Furacao.com deseja um Feliz Natal a todas as famílias atleticanas.

Reportagem: Julia Abdul-Hak, do Conteúdo da Furacao.com



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…