4 jan 2005 - 7h42

Chegam os primeiros reforços

A boa campanha no Campeonato Brasileiro 2004 despertou a atenção de outros times para os jogadores atleticanos. Com isso, algus já deixaram o clube – casos de Washington, Marinho e Fabiano.

Para repor as peças e montar um time forte para a Copa Libertadores deste ano, a diretoria atleticana iniciou as contratações trazendo quatro jogadores jovens, mas ainda pouco conhecidos no cenário nacional. "O Atlético tem uma fábrica de jogadores e quando contrata não são medalhões", explicou o supervisor Antônio Carlos Gomes.

Jorge Henrique, atacante que veio do Náutico, já mantinha contato com o Atlético desde meados de novembro e desembarcou no CT do Caju nesta segunda-feira, junto com o volante Jairo, vindo do Paysandu, e com o zagueiro Edson Rocha, ex-Ferroviária de Araraquara. O quarto jogador chega nesta terça-feira. Durval também é zagueiro e conquistou o título da Série B do Brasileiro com o Brasiliense.

Conhecendo a nova casa

O zagueiro Edson não se surpreendeu com a estrutura do Atlético. Ele já sabia o que iria encontrar em função dos comentários dos amigos Thiago Costa, Welington e Dinei, que atuaram na Ferroviária em 2004. "Eles falavam que aqui a estrutura era excelente e lá não era assim. Quando cheguei para fazer os exames achei tudo maravilhoso", afirmou o jogador, encantado com o CT do Caju. Mesmo assim, o zagueiro sabe do desafio que terá pela frente. "Eu vim de um time abaixo do Atlético, sei que a cobrança é maior, mas espero fazer um bom trabalho, com títulos. É um desafio bom", acrescentou o jogador, que tem 22 anos.

Quem também buscou referências sobre o Furacão antes de se apresentar foi o volante Jairo. Enquanto ele jogava pelo Paysandu, seu amigo Vanderson estava chegando no Atlético. "Ele é meu amigo fora e dentro de campo. Já tinha me falado de como era a estrutura aqui", contou o atleta. "É o objetivo de todo jogador estar num time de ponta, num time grande. Representa tudo na vida de cada um", finalizou, empolgado.

Com o atacante Jorge Henrique, a história é diferente. Como o jogador já negociava com o Atlético há alguns meses, ele pôde conhecer a estrutura do clube antes mesmo de assinar o contrato. "Eu acompanhei alguns jogos do Atlético. Para mim é muito bom vir para um time grande", disse o jogador, que vem do Náutico. O atacante chega ao Atlético precisando agradar a torcida, que viu na última temporada Washington se tornar o maior artilheiro de Campeonatos Brasileiros. Mas ele sabe da sua responsabilidade. "Vou aprendendo a cada dia, só dependo de mim para dar certo", analisou.

Representante da diretoria atleticana durante a apresentação dos jogadores, o supervisor Antônio Carlos Gomes afirmou que novas contratações acontecerão somente após a chegada do novo técnico. "Alguns dos jogadores que se apresentaram hoje vão ser emprestados novamente, então vamos precisar de mais alguns atletas. Mas as contratações serão somente depois que o técnico chegar. Ele vai analisar o elenco e dizer o que precisa", completou.

Saiba mais sobre os novos reforços atleticanos:
Edson Rocha, 22 anos, 1,88m, ex-Ferroviária
Jairo, 21 anos, 1,77m, ex-Paysandu
Jorge Henrique, 22 anos, 1,69m, ex-Náutico

Técnico será uma surpresa

Com a saída de Levir Culpi, que deixou o comando rubro-negro para assumir o Cruzeiro, vários nomes têm aparecido na lista de possíveis contratações. Diferente dos treinadores que vêm sendo especulados pela mídia local, o Atlético deve contratar um técnico que vai surpreender a todos após ter seu nome anunciado. Pelo menos é isso que afirma o supervisor Antônio Carlos Gomes.

"Vocês vão ser surpreendidos. Existe um grupo de treinadores dos quais todo mundo fala, mas nós vamos buscar um que compreenda a filosofia do clube", afirmou. Para o supervisor, não é todo técnico que aceita contratações de menor impacto e a utilização de pratas-da-casa no time.

"Não é qualquer um que aceita a filosofia dos jovens e o nosso treinador vai ter que trabalhar com essa filosofia", disse Antônio Carlos, afirmando ainda que o Atlético vai manter as suas bases salariais. "O clube não vai pagar o que ele quer e sim o que a gente pode pagar", acrescentou. Quanto à data para o anúncio do novo treinador, o supervisor garante que vai ser logo. "Tem que ser estudado com calma, mas até o final de semana devemos ter um novo técnico", finalizou.

Reportagem e fotos: Julia Abdul-Hak, do conteúdo da Furacao.com



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…