22 mar 2005 - 17h29

Um time bem diferente

Desfalque de vários titulares, possibilidade de dar ritmo de jogo a alguns jogadores, aproveitar a força de vontade dos suplentes e fortalecer o grupo. Por todas essas razões e mais algumas não reveladas, o técnico Casemiro Mior resolveu escalar um Atlético diferente no jogo contra o Nacional, às 20h30 desta quarta-feira na Kyocera Arena.

Na última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense, o Furacão começará a partida com uma equipe formada por atletas considerados reservas e que vêm tendo poucas oportunidades nos últimos jogos. Apesar disso, Casemiro não gosta de falar em "time B" ou "Ventania". Para ele, o Atlético é um grupo só.

"Não é questão de poupar os titulares. É colocar em campo alguns jogadores que precisam jogar. Grande parte dos que jogaram no último jogo não poderão jogar, então teríamos apenas quatro ou cinco à disposição", afirmou o treinador, fazendo referência a Diego, Jancarlos, Marín, Fernandinho, Fabrício e Denis Marques – na verdade seis dos titulares que teriam condição de jogo.

Ritmo de jogo

Aproveitando o fato de que não poderia contar com quase meio time, Casemiro resolveu escalar de uma vez a equipe suplente, apostando também no entrosamento entre esses jogadores e na vontade de cada um em demonstrar que merece uma chance no time principal. "Nós temos um grupo e não é a falta de um jogador que fará com que a equipe deixe de ganhar. Temos de dar valor a esse grupo e a quem vai jogar neste momento", comentou.

Alguns atletas terão a chance de ganhar ritmo de jogo. Casos de Durval, Tiago Vieira, André Rocha, Evandro, Jonatas e Netinho. Este último, por sinal, atuará em uma função diferente, a lateral-esquerda.

"O Neto pode ser um ala ou um lateral. É um jogador inteligente, que sabe jogar e tem feito bons treinos. Como só temos o Marín para a lateral, é importante ver outro alteta nessa função", justificou o comandante atleticano.

Novo esquema tático

Mudanças nos jogadores e também no modo de jogar. O Atlético desta quarta-feira atuará num esquema 4-3-3, com apenas dois zagueiros de área e com três atacantes. Lima, Jonatas e Jorge Henrique terão a responsabilidade de tornar o Furacão mais ofensivo, mas não poderão descuidar da marcação.

"Vou colocar três atacantes que podem atacar e podem defender. O Jorge, o Lima e o Jonatas são rápidos e compõem bem o sistema de marcação", explicou Casemiro.

No banco de reservas, o técnico terá apenas três jogadores do time considerado titular: Marín, Fabrício e Denis Marques. Eis a relação dos suplentes para o jogo desta quarta: Vinicius (goleiro), Etto (lateral-direita), Marín (lateral-esquerda), Simão (meia), Fabrício (meia), Tavares (atacante) e Denis Marques (atacante).

14ª rodada – Paranaense – (23/03/05) – Atlético x Nacional
L: Kyocera Arena; H: 20h30; A: Sueli Teresinha Tortura (PR).

ATLÉTICO: Tiago Cardoso; André Rocha, Tiago Vieira, Durval e Netinho; Jairo, Rodrigo Souto e Evandro; Lima, Jonatas e Jorge Henrique. T: Casemiro Mior.

NACIONAL: Serginho; Juninho, Naca, Luiz Henrique e William; Alex, Magrão, Fábio Lopes e Leo; Rychely e Nelmo. T: Dirceu de Mattos.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…