O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
10 maio 2005 - 18h25

Está faltando o que?

Há 35 anos atrás, um garoto, torcedor da Associação Esportiva de Jacarezinho veio sózinho para estudar na Capital, deixou sua família e seu time de coração. Em um domingo ensolarado, convidado por colegas do pré-vestibular, foi conhecer a baixada e viu Djalma Santos, Bellini, viu a paixão dos torcedores agarrados nos alambrados da velha baixada e posteriormente com Sicupira, Alfredo, Zé Roberto, não havia como não se encantar com a magia do rubro negro, e vir a ser um torcedor de coração.

A camisa, os atletas tudo era a soma de um carisma que nos dias de hoje pós administração da chamada era Petraglia, foi levada ao ápice na vitoriosa campanha do Campeonato Brasileiro. Somos Campeões da Série “B”, somos Campeões Brasileiros, temos um patrimônio invejável, um estádio de primeiro mundo, uma torcida maravilhosa e eu humidemente junto com meus familiares temos cadeiras na Curva da Madre Leone ( ou Teresa), onde radinho colado no ouvido venho sofrendo já há algum tempo.

É minha gente ! Depois de Paulo Rink (que chegou na Seleção Alemã), Kleber, Oséas, Souza (quem se lembra dele?). Depis de Warlei , Tuta, Alex Mineiro, dá para perceber que no Atlético, atacante tem que ter CARISMA, em especial depois do Coração Valente, nada encarnava mais as cores do Atlético do que Washington, um sujeito que soube agradecer a oportunidade que o time lhe deu, respondeu com gols e com carinho e amor pelo Atlético.

Hoje temos: Maciel, Aloisio, Denis Marques, Caetano que somados devem ganhar mais do que o Coração Valente pediu para ficar, mas nenhum deles tem o carisma que atacante deve ter. Faro de Gol, Bons garçons para servir a bola redondinha, preparo físico, fundamentos de futebol, amor a camisa e muito, muito carisma, é o que falta para o Atlético de hoje. Marcão, por exemplo, é uma atleta de marcação, e zagueiro não tem que ter carisma , tem que ter raça, ele representa a raça do Atlético.

Mas…e o Carisma, onde foi parar!

Aos dirigentes do Atlético que contrataram 44 profissionais lembrem-se da Seleção Brasileira de 66, que caiu nas oitavas de finais, porque não tinha um time definido e 44 jogadores foram selecionados.

Quanto ao garoto que chegou há 35 anos atrás, bem este hoje é um senhor de 53 anos, que tem uma família Atleticana e se pudesse teria um desejo , não de ter um time invencível, mas de ver em campo, um time de raça, de luta sem tréguas ao adversário,de postura de campeão, sem medo de decisão, um time com CARISMA !!



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…