11 maio 2005 - 16h41

Edinho é demitido; Borba Filho assume

Durou menos de um mês a passagem de Edinho no comando do Atlético. Numa reunião realizada agora à tarde pela diretoria rubro-negra, foi decidido o afastamento do treinador. O preparador físico Márcio Meira e o auxiliar Leandro Ávila também vão embora. O nome do novo técnico deve ser decidido ainda nesta semana.

Edino Nazareth Filho chegou ao Atlético no dia 12 de abril, substituindo Casemiro Mior, demitido após a derrota contra o Coritiba, na primeira partida da final do Campeonato Paranaense. Edinho fez questão de dirigir o Atlético na partida contra o América de Cáli e no jogo decisivo do Estadual. Para isso ele precisou da ajuda do auxiliar Lio Evaristo para montar o time. Foi também com a ajuda de Lio que Edinho escalou os titulares em Assunção, contra o Libertad. Nessas três partidas o Atlético saiu vencedor.

Quatro derrotas e a degola

Depois que Edinho conheceu melhor os jogadores que tinha disponível, o auxiliar Lio Evaristo não foi mais visto ao seu lado no banco de reservas. O resultado: quatro jogos e quatro derrotas. Na estréia do Brasileirão o Atlético perdeu a invencibilidade de 10 meses na Kyocera Arena após ser surpreendido pela Ponte Preta, por 1 a 0. Em Caxias do Sul, derrota também por 1 a 0 contra o Juventude. Numa razoável partida contra o Santos, no litoral paulista, o Rubro-negro voltou a ser derrotado, desta vez por 2 a 1. O último jogo perdido sob o comando de Edinho foi ontem. Os 4 a 0 para o Independiente quase foram fatais para as pretensões do Atlético na Copa Libertadores. O time só continua na disputa porque o América de Cáli perdeu para Libertad, na Colômbia, por 1 a 0.

Depois do jogo, Edinho já sabia que a sua situação dentro do clube era bastante delicada. "Se quiserem cobrar resultado de mim nesse momento, fica difícil. Havia uma reunião marcada pra acontecer hoje antes do jogo, mas acabou sendo transferida para amanhã. Agora, nem sei mais se vai haver tal reunião", disse o ex-treinador.

Rejeição

Após a contratação de Edinho, a Furacao.com realizou uma pesquisa entre os torcedores que acessam o site. Mais de 65% dos internautas eram contra a vinda do treinador para o clube. O resultado repercutiu em toda a imprensa e até mesmo pessoas que torcem para o Vitória, Bahia e Brasiliense, últimos times de Edinho, já alertavam o Atlético no mau negócio que estava fazendo. "Antes de mais nada, é possível afirmar sem estar exagerando que 9 entre 10 torcedores do Bahia acreditam que o Atlético, vice-campeão brasileiro, não fez um bom negócio contratando o técnico Edinho Nazareth. Aliás, a Nação Tricolor já começou a criticá-lo desde sua estranha e repentina chegada ao Fazendão, no dia 28 de outubro de 2003, ocupando o posto de Lula Pereira – que se não vinha conseguindo grandes resultados, havia melhorado consideravelmente uma equipe bastante frágil, repleta de problemas, além de remotivar a torcida", escreveu à Furacao.com, no dia 14 de abril, Nelson Barros Neto, editor do site ecbahia.com.br.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…