21 maio 2005 - 16h31

Borba Filho explica a recuperação emocional do grupo

Após reencontrar o caminho da vitória e selar novamente o clima de paz com o torcedor, o Atlético volta suas atenções para a partida contra o Internacional, neste domingo, na Kyocera Arena. Para o técnico Borba Filho, o jogo é uma oportunidade para os atletas continuarem nessa crescente evolução que vêm apresentando desde que assumiu o comando técnico do time.

Segundo o treinador, não há segredos para essa retomada na confiança. “Primeiro foi a maneira como nós expusemos o problema que estávamos vivendo. Os jogadores souberam entender essa mensagem. Feito isso, eles passaram a entender quais as necessidades de a gente suplantar essas dificuldades. Agora é muita confiança. Os jogadores sabem que nós estamos pedindo o que é melhor para eles e nós sabemos que eles estão produzindo o melhor que podem dar. Há uma evolução, um entendimento, uma boa vontade, que é o que nós sempre esperamos”, explicou.

De acordo com Borba, essa evolução tem que ser permanente. “O princípio básico é: nós podemos. Foi provado isso contra o Cerro Porteño. Não tem porque não dar uma continuidade a esse processo. Agora o time conseguiu se livrar daquele fantasma de não estar vencendo há vários jogos. Ou seja, nós vamos procurar manter porque não há razão para a gente deixar de fazer aquilo que já mostramos que nós podemos fazer e dá resultado”, disse.

Borba Filho acredita que a somatória time e torcida foi fundamental para essa retomada na confiança e no reencontro das vitórias. “Várias circunstâncias contribuíram para o melhoramento da situação, aliviando a tensão. A participação da torcida foi de fundamental importância para projetar a tranqüilidade do grupo. Agora, não se pode desassociar nesse aspecto a grande vontade e empenho dos jogadores. É uma associação de forças. Um estímulo das arquibancadas e a resposta em campo e também o estímulo em campo, com a resposta das arquibancadas”, completou.



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…