26 maio 2005 - 16h05

Adeus, Nowak

A nação atleticana está de luto nesta quinta-feira. O polonês Krzysztof Nowak faleceu na madrugada de quarta para quinta, na Alemanha. Nowak tinha 29 anos e possuía uma rara doença degenerativa, a Esclerose Lateral Amiotrófica (também conhecida pela sigla internacional ALS). O diagnóstico ocorreu em 2001, logo depois de o atleta sentir-se mal em uma partida pelo Wolfsburg, seu último clube.

Nowak nasceu em setembro de 1975 em Varsóvia. Jogou no Sokol Pniewy, Sokol Tychy, Panahaiki Patras (da Grécia) e no Legia Varsóvia. Meia talentoso, foi convocado para a seleção polonesa sub-20 e chamou a atenção do empresário uruguaio Juan Figer. Em 1996, Figer intermediou a transferência de Nowak e de seu compatriota Piekarski para o Atlético.

Nowak se adaptou rapidamente ao Brasil e virou ídolo da torcida atleticana. Ao lado de Alex Lopes, Piekarski e Jean Carlo, formou um célebre meio-campo que abasteceu o ataque formado por Paulo Rink e Oséas durante o Brasileirão de 96. Mesmo com a saída de Piekarski, permaneceu no Furacão e atuou durante toda a temporada de 97 pelo clube. No início do ano seguinte, foi negociado com o Wolfsburg.

O diagnóstico de Nowak foi considerado pela maioria absoluta dos médicos alemães como o pior acontecimento esportivo da década e marcou o fim de sua carreira futebolística. A doença progrediu rapidamente e afetou a habilidade de falar e locomover. Nos últimos anos, Nowak passou a utilizar uma cadeira de rodas. Mesmo assim, demonstrou mais uma vez sua grandeza ao montar uma instituição para ajudar pessoas portadoras da mesma doença.

Nesta quinta-feira, infelizmente, Nowak morreu. De luto, a Furacao.com deseja aos familiares do jogador, ainda que à distância, muita força para suportar esse momento difícil. Em nossos corações, Nowak sempre será lembrado como símbolo de um momento de retomada da projeção nacional do Atlético e de grande talento.

Mensagens

O site conclama a todos os torcedores atleticanos que mandem mensagens de apoio à família do jogador. As correspondências devem ser enviadas para o e-mail da Relações Públicas do Wolfsburg, Nicola Pattberg: fussball@vfl-wolfsburg.de.

Mais sobre a doença

A Esclerose Lateral Amiotrófica é uma doença cujo significado vem contido no próprio nome: esclerose significa endurecimento; lateral indica que a doença começa geralmente em um dos lados do corpo; e amiotrófica, porque resulta na atrofia do músculo. Ou seja, o volume do tecido muscular diminui. A principal característica da ELA é a degeneração progressiva dos neurônios motores no cérebro (neurônios motores superiores) e na medula espinhal (neurônios motores inferiores). A causa da doença ainda é desconhecida, mas já há componentes genéticos. A ELA se manifesta causando fraqueza muscular, seguida da deterioração dos músculos, começando nas extremidades, usualmente em um lado do corpo. Dentro do corpo, as células nervosas envelhecem e os nervos envolvidos morrem, deixando o paciente cada vez mais limitado.

As explicações acima foram extraídas do site "Tudo sobre ELA", mantido pela Aventis Pharma e com o apoio da Associação Brasileira de Esclerose Amiotrófica. Fundada em 1999, a AbrELA é uma entidade sem fins lucrativos, tendo como objetivo principal a conscientização da sociedade importância e emergência da doença no Brasil. Clique aqui para conhecer o site.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…