2 jun 2005 - 0h50

Com conjuntivite e amigdalite, Diego jogou "no sacrifício"

O goleiro Diego deu mais uma prova de dedicação e força de vontade nesta quarta-feira. Mesmo muito doente, ele fez questão de participar do decisivo jogo contra o Santos, pelas quartas-de-final da Libertadores da América. Diego está com amigdalite e conjuntivite e foi submetido a exames médicos nos vestiários da Arena antes do início do jogo. O terceiro goleiro, Vinicius, chegou inclusive a ser convocado e ficou de prontidão para compor o banco de reservas caso fosse necessário.

Durante a execução do hino nacional, o goleiro se postou distante dos colegas, uma vez que a conjuntivite pode ser transmitida pelo contato. Porém, o cuidado foi por água abaixo logo no segundo gol atleticano. O zagueiro Marcão atravessou todo o campo e deu um abraço em Diego.

"Não conseguia enxergar direito, meu olho ficava fechado, mas a vontade de superação minha e do grupo foi fundamental para a vitória. Nós fomos guerreiros nesta noite", afirmou Diego, com o rosto inchado e visivelmente esgotado fisicamente.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…