14 jun 2005 - 20h34

Leia as principais frases da reunião na Casa Civil

Representantes do Expoente e do Atlético se reuniram nesta terça-feira à tarde na Casa Civil do Estado do Paraná a fim de tentarem chegar a um acordo para o colégio liberar a área do imóvel que pertence ao clube. O Rubro-negro pretende iniciar as obras para a finalização da Kyocera Arena. Será construída a parte da reta oposta às cabines de imprensa, de modo que o estádio fique completo, contando com lugares em todo o redor do gramado. Participaram da reunião as seguintes pessoas: Marcos Augusto Malucelli (advogado do Atlético), Mário Celso Cunha (conselheiro do Atlético), Caíto Quintana (chefe da Casa Civil), José Casillo (advogado do Expoente) e Armindo Angerer (proprietário do Expoente). Confira as principais declarações deles acerca da reunião desta terça:

"Nós precisamos resolver toda esta situação para terminar a obra da Arena. Se depender do Atlético nós podemos fechar um acordo hoje mesmo"
(Marcos Augusto Malucelli, advogado do Atlético, antes da reunião, animado com a possibilidade de um acordo)

"Tenho certeza de que podemos chegar em um resultado positivo conversando e analisando as reais necessidades das duas partes. Trata-se de uma instituição de ensino e de um clube de futebol que possui uma torcida altamente apaixonada"
(Caíto Quintana, chefe da Casa Civil, prevendo uma solução satisfatória para as duas partes)

"Graças a uma iniciativa do secretário Caíto Quintana tivemos a oportunidade de sentar para conversar com os representantes do Atlético e da torcida, o que ainda não havia ocorrido. Estamos em uma fase muito profícua para negociações"
(João Casillo, advogado do Expoente, confirmando a disposição de negociar)

"Há uma predisposição para se chegar a um entendimento. Não se justifica prejudicar nem um colégio nem uma torcida"
(João Casillo, advogado do Expoente, reconhecendo a relevância da torcida atleticana)

"As partes estão começando a se entender, há vontade de todos para isso e todos vão trabalhar para que a conclusão da Arena seja a mais rápida possível"
(Caíto Quintana, chefe da Casa Civil, confirmando que as negociações estão avançando)

"Uma instituição de ensino tem de ter a preocupação com seus alunos e familiares. E também não se pode desconhecer a importância do futebol no dia-a-dia do paranaense e do brasileiro, independente de ser o Atlético, o Coritiba, o Paraná ou qualquer outro clube"
(Caíto Quintana, chefe da Casa Civil, ressaltando que as duas partes têm suas razões)

"A torcida do Atlético é muito apaixonada e essa iniciativa foi muito proveitosa, nós estamos iniciando uma nova negociação que com certeza continuará evoluindo muito em direção a um acordo"
(João Casillo, advogado do Expoente, garantindo que acordo está próximo)

"Na conversa de hoje o principal impasse está sendo resolvido, que é a posse de parte do terreno. Na próxima semana iremos nos reunir novamente com o Dr. Casillo e poderemos chegar a um acordo prévio, espero que em 10 dias tenhamos uma resposta"
(Marcos Augusto Malucelli, advogado do Atlético, estipulando um prazo para a finalização do acordo)

"O terreno onde está localizado o Colégio Expoente é de propriedade do Atlético (50%) e do Sr. Marcelo Gava (50%). Para chegar em um acordo é preciso que ambas as partes se entendam com o colégio. Se dependesse do Atlético o acordo já estaria sacramentado, pois entre o clube e o colégio as negociações já estão bem encaminhadas"
(Marcos Augusto Malucelli, advogado do Atlético, explicando a situação do imóvel)

"Caso haja um entendimento o Atlético poderá iniciar a obra imediatamente e sem prejudicar o colégio, isso é muito importante"
(Mário Celso Cunha, vereador e conselheiro do Atlético, dizendo que o clube já tem condições de começar as obras)

"Nós podemos desocupar a área das quadras em 24 horas, assim que chegarmos ao acordo"
(Armindo Angerer, presidente do Expoente, confirmando que a implantação do acordo será rápida)

"O que falta é decidir e definir detalhes técnicos, como área, tempo e valores. O Expoente fará todo o possível para chegar a uma solução sem equívocos"
(João Casillo, advogado do Expoente, revelando a intenção de o colégio de acertar um acordo)

"Há nas negociações o Marcelo Gava. Estamos todos buscando um encaminhamento, que vai ocorrer"
(Mário Celso Cunha, vereador e conselheiro do Atlético, citando o nome do outro proprietário do terreno)

"Atualmente o espaço em que funciona o colégio não seria prejudicado pois não está inserido na faixa de terreno da obra"
(Mário Celso Cunha, vereador e conselheiro do Atlético, explicando como as obras poderão ser realizadas imediatamente)

"Agora, vamos nos reunir com o Expoente outras vezes e chamar o Marcelo Gava para um acordo. Veremos como ficarão as questões de créditos e débitos"
(Marcos Augusto Malucelli, advogado do Atlético, projetando a próxima reunião)



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…

Fala, Atleticano

O pior Atletiba que eu vi

Olha, foi “tenso” assistir o Clássico… Sóbrio , ver o jogo, nem pensar… Jesus, que “Show de Horrores” !!!! Uma equipe, tentando jogar apesar de…