22 jun 2005 - 20h33

Furacão das Américas!

Não são apenas os atleticanos do Paraná que estão torcendo para o Furacão nesta Copa Toyota Libertadores. Há muito tempo o clube deixou de ter suas forças apenas regionalmente e agora já ultrapassa as fronteiras nacionais com as boas campanhas nos campeonatos em gramados brasileiros e latino-americanos. A rede Fox Sports está transmitindo para toda a América as partidas da Libertadores. Com isso, torcedores brasileiros e estrangeiros conseguem torcer pelo Furacão mesmo muito longe de Curitiba. Assim, a corrente de pensamento positivo e torcida na hora dos jogos do Furacão conta com apoio de todas as partes do mundo.

Diego Sitorski, de 21 anos, que atualmente reside em Newark, nos Estados Unidos, é um dos exemplos de atleticanos "exilados" no exterior. “Nós aqui sempre assistimos os jogos do Atlético pela Fox, em língua espanhola. Nos encontramos em um barzinho e assistimos o nosso Furacão na maior alegria, tomando uma cervejinha”, escreveu em e-mail para a Furacao.com.

Com o excelente desempenho do Atlético, Sitorski e seus amigos ainda aproveitam para comemorar após as partidas. “Sempre depois do jogo saímos com as bandeiras em cima do carro, pois nossa cidade tem muitos brasileiros. Eles estão com muita inveja do nosso time”, cutucou. E ainda garante que a torcida para o jogo contra o Chivas começará logo de tarde, com um churrasco na casa de amigos regados a muita tequila e cerveja Corona – a principal marca mexicana.

Outro brasileiro que também torce pela televisão é Anderson Lopes Moraes, de 23 anos, que mora em Puebla, no México. “Seja pela Fox Sports, seja pela ESPN, jogos pagos ou abertos, todos os do Atlético na Libertadores eu acompanhei direto do México”, disse ele, que agora terá a sensação de torcer para o Rubro-negro no país do "inimigo". Segundo Anderson, as partidas passam apenas no sistema pay-per-view, mas isso não é problema para ele: “Já encontrei um bar que comprou os direitos de transmissão ao vivo. Estarei lá, serei com certeza o único atleticano, mas com camisa e tudo mais”.

Anderson diz que o Atlético é considerado uma revelação no México e que o Chivas já pensa no River ou São Paulo. “O último que pensou isso já está de férias. Tenho certeza que na quinta-fiera gritarei gol em português no meio dos mexicanos. Vou ver pela televisão o estádio que está tão perto da minha casa em Curitiba”, relata, com saudades do Paraná. No entanto, ele poderá acompanhar direto do estádio a partida de volta, em Guadalajara, na semana que vem.

Hinchas del Paranaense

Não são apenas os brasileiros que estão torcendo para o Rubro-negro nesta Copa Libertadores 2005. Contentes com a boa campanha do Furacão e muitas vezes influenciados por amigos brasileiros, vários hermanos passam a ter o Atlético como segunda equipe e torcem ferrenhamente através da televisão mesmo sem nunca ter comparecido ao Estádio Joaquim Américo.

É o caso dos uruguaios Diego Lorenzo (colaborador da Furacao.com) e de seus amigos Andrés Alvarez e Nestor Betinelli. O primeiro é torcedor do Nacional, enquanto os outros dois do Peñarol, mas contra o Santos todos foram a um bar futebolístico de Montevidéu torcer para o Atlético. Andrés garante que eles e seus amigos, com mais um na torcida, voltarão a se reunir para ver a partida contra o Chivas: “¡Aguante el Atlético, mañana vamos de vuelta a hinchar por el Atlético! Y tenemos tambien a un nuevo hincha del Atlético, se llama Carlos Icasuriaga.”

Diego e Nestor: Nacional e Peñarol unidos pelo Atlético

No Chile a torcida também estará garantida. Oscar Castillo Valenzuela, de 31 anos, nutricionista do Universidade Católica e amigo de brasileiros, dá as dicas aos atleticanos. “Paranaense es un equipo muy rapido y la defensa de Chivas és un poco lenta. Gana Paranaense, sobretodo con la gran figura de Atlético, que és Aloísio”, diz Castillo, confiante na vitória atleticana nesta primeira partida.

A confiança é grande até mesmo para o jogo de volta, no México. “En Guadalajara la situación se complica un poco, pero marcando una buena diferencia en Brasil, puede aguantar un buen resultado, incluso si jugar inteligentemente puede ganar de visita”. Castillo aproveita para mandar um recado a torcida atleticana no Brasil: “Atlético tiene un muy bueno equipo y creo que vamos a salir campeones de la Libertadores. Saludos desde Chile”, completou.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…