6 ago 2005 - 19h17

Com gol no último minuto, Schumacher vira herói da partida

Chamado às pressas da equipe de juniores, que disputava a Taça BH, para compor o ataque atleticano, o jovem Schumacher foi o grande destaque da emocionante partida desta tarde, entre Atlético e Cruzeiro, terminada em 5 a 4.

Sem poder contar com Lima e Aloísio, respectivamente suspenso e lesionado, o técnico Antonio Lopes ficou praticamente sem opções para formar a parte ofensiva. Com isso, quem ganhou oportunidade foi Schumacher, que entrou na partida aos 32 minutos do segundo tempo, substituindo o colombiano David Ferreira. Aos 45 minutos, André Rocha bateu escanteio e, no bate-rebate, o atacante aproveitou a sobra, dominou e chutou forte para as redes de Fábio, decretando a vitória atleticana.

No final da partida, o atleta elogiou a equipe do Cruzeiro e destacou a conquista dos três pontos para o Atlético, que se distancia ainda mais da zona de rebaixamento. “Todos sabemos que o Cruzeiro é um ótimo time e que vai lutar pelo título. Essa vitória nos dá tranqüilidade para fugirmos um pouco mais da zona de rebaixamento e poder chegar à zona de classificação para a Sul-Americana e a Libertadores”.

Carreira

Schumacher é o apelido de Thiago Maier Santos, curitibano de 18 anos que já passou pelas divisões inferiores do Coritiba, do Paraná Clube e do Nacional. Ele está no Atlético desde a categoria juvenil e formou uma marcante dupla de ataque com Anderson Aquino, outra revelação que já teve chances no time profissional, mas que acabou retornando aos juniores.

O jovem atacante foi promovido ao time profissional em abril, quando o Atlético era comandado pelo técnico Edinho e fez sua estréia na derrota para o Santos por 2 a 1, na terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Porém, o jogador atuou por apenas 5 minutos.

Disputando as duas edições da Dallas Cup e sendo o responsável pelo gol que deu o título ao Atlético em 2004, Schumacher disse que há tempos vinha trabalhando para ganhar uma oportunidade para mostrar o seu futebol. “Eu sempre soube que o homem lá de cima havia reservado um bom momento pra mim. É uma felicidade muito grande ter feito esse gol, o meu primeiro como profissional e o da vitória neste grande jogo”.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…