10 ago 2005 - 22h13

Operação Azulão

Na busca da terceira vitória seguida no Campeonato Brasileiro o Atlético foi a São Caetano do Sul enfrentar o Azulão, tradicional rival do Furacão desde a decisão do título nacional em 2001. Antes da partida, o time paulista ocupava a 10ª posição, com 28 pontos, enquanto o Rubro-negro ostentava o 15º lugar, com 22 pontos.

Do lado adversário estavam diversos jogadores ex-atleticanos, além do treinador Levir Culpi, vice-campeão nacional com o Furacão no ano passado. Levir viu seu time começar melhor, não com muita posse de bola, mas atacando com mais perigo. E foi numa jogada isolada que Triguinho abriu o placar no Anacleto Campanella, aos 21 minutos, ao chutar de fora da área a marcar um golaço.

O gol não abalou o Rubro-negro, que passou a jogar melhor e criar boas chances de gol. O colombiano Ferreira teve duas excelentes oportunidades e numa delas mandou a bola na trave. De tanto pressionar o Furacão conseguiu o gol de empate com ajuda da zaga paulista. Fabrício cruzou da direita e Tiago cabeceou para trás, enganando Silvio Luiz e toda defesa do Azulão. Quando a torcida atleticana ainda comemorava o gol de empate, Fabrício marcou o segundo do Atlético num belíssimo voleio dentro da área e colocou o Furacão na frente até o final do primeiro tempo.

Na segunda etapa o Atlético entrou de forma recuada e chamou o São Caetano para o ataque. Para piorar a situação, Ferreira foi expulso de forma equivocada e a pressão do Azulão aconteceu durante todo o restante da partida. De forma desorganizada o rubro-negro tentava se defender, mas logo aos 15 minutos Dimba empatou a partida.

Com diversas oportunidades de gol, o São Caetano finalmente marcou seu terceiro gol com Claudecir, que havia entrado no intervalo. O jogador, livre de marcação, teve todo o tempo para dar uma bicicleta e virar o marcador. Na comemoração, o jogador tirou a camisa e foi expulso ao receber seu segundo cartão amarelo.

Próximo do final, Lima deixou Danilo na cara do gol, mas o zagueiro não teve a categoria necessária e desperdiçou uma excelente chance para salvar o rubro-negro da derrota.

%ficha=444%

Confira os melhores lances da partida

Primeiro tempo
01 min – Lucio Flávio bateu falta e por pouco Neto não abriu o placar
07 min – Ferreira arriscou de fora da área, o chute passou perto do gol
15 min – André Rocha manda um belo chute de longa distância e Silvio Luiz faz boa defesa
17 min – Pingo chuta da entrada da área e a bola é desviada para escanteio
22 min – Gol do São Caetano. Triguinho abre o placar com um golaço de fora da área no ângulo de Diego
27 min – Dois lances perigosos para o Atlético em cobrança de escanteio, mas ninguém conseguiu chutar a gol
29 min – Ferreira recebe dentro da área e chuta na trave
37 min – Lima faz ótimo passe para Ferreira, que domina e manda de esquerda para fora
40 min – Dimba tenta de canhota, mas isola a bola
43 min – Gol do Atlético. Fabrício cruza, Silvio Luiz sai mal e Tiago cabeceia para trás marcando gol contra
44 min – Gol do Atlético. Marcão cruza e Fabrício faz um golaço de voleio
46 min – Fim do primeiro tempo

Segundo tempo
01 min – Alessandro chuta cruzado e Diego encaixa a bola
03 min – Jancarlos bate falta e Silvio Luiz espalma
10 min – Ferreira chuta de longe, de primeira, e quase marca o terceiro
13 min – Pingo tenta de muito longe, sem direção
15 min – Gol do São Caetano. Dimba aproveita falha da zaga e empata a partida
27 min – Pressão do São Caetano dentro da área, com Durval e Diego tirando em cima da linha
29 min – Pingo chuta forte, porém longe do gol
30 min – Triguinho bate rasteiro de longe e por pouco os jogadores do São Caetano não desviam a bola
34 min – Confusão na área atleticana e Diego faz outra boa defesa
38 min – Gol do São Caetano. Claudecir marca o terceiro com um golaço de bicicleta
43 min – Danilo perde chance incrível de empatar a partida
49 min – Fim da partida



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

General é General…

Estamos em franca recuperação no Campeonato Brasileiro, jogando um futebol melhor, criando oportunidades, mas perdendo gols e deixando de tomar gols, em um momento, importantissímo……

Opinião

Pés no chão

                É impossível não ficar empolgado com o time novamente após o jogo de ontem. Com três vitórias seguidas, o 2×0 contra o Galo em…