25 set 2005 - 12h45

Atlético participará de seminário contra pirataria

O Clube Atlético Paranaense participará do 1° Seminário de Combate à Pirataria do Brasil, que será realizado nesta semana na Câmara dos Deputados, em Brasília. O evento é organizado pela Frente Parlamentar de Combate à Piraria e Sonegação Fiscal e conta com o apoio das Comissões de Defesa do Consumidor, de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, e de Trabalho, Administração e Serviço Público, todas da Câmara. Durante três dias (de 27 a 29 de setembro), especialistas discutirão medidas a serem tomadas no combate à pirataria e serão expostos casos de sucesso.

A participação do Atlético no Seminário está relacionada a esse segundo aspecto. O clube será um dos expositores da "Mostra de Produtos Pirateados", que ocorrerá paralelamente ao Seminário. De acordo com a assessoria de imprensa do Furacão, o Rubro-negro irá reproduzir um varal semelhante aos que comercializam camisas piratas nas proximidades de diversos estádios do país. A peculiaridade do varal atleticano estará na origem dos produtos: todos oficiais e licenciados pelo clube. O varal terá também um banner com a seguinte mensagem: “Diga não à pirataria. Varal autorizado – compre produtos licenciados e ajude seu clube de coração!”.

A medida de combate à pirataria de produtos relacionados ao Atlético vem sendo adotada pelo clube há alguns meses. Em Curitiba, diversos vendedores ambulantes já firmaram parceria e estão vendendo apenas a linha de produtos oficiais, fabricados pela empresa Sublipar. “Esta iniciativa pode auxiliar muito no combate à pirataria, mas é apenas o início”, afirmou Mauro Holzmann, diretor de marketing do Atlético. O dirigente considera que a participação do Atlético no Seminário é uma oportunidade de colaborar com outros clubes brasileiros e de manter um relacionamento mais estreito com os órgãos responsáveis pelo combate à pirataria.

Programação do Seminário

O 1° Seminário de Combate à Pirataria do Brasil reunirá especialistas, empresários e parlamentares para debater formas de combate à pirataria. Atualmente, o Brasil ocupa o 15º lugar na lista mundial de mercado de consumo de produtos pirateados. Segundo estimativas, o país deixa de arrecadar todos os anos R$ 29,8 bilhões em tributos em razão do comércio de produtos ilegais. Com o fim da pirataria, cerca de 1,5 milhão de empregos seriam gerados.

Os palestrantes do Seminário serão o deputado Julio Lopes (PP-RJ), autor de um livro sobre o combate à pirataria, integrantes do Ministério da Justiça, da Confederação Nacional da Indústria e representantes da CUT e de outros movimentos sindicais. Clique aqui para conferir a programação completa do evento no site da Câmara dos Deputados.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…