5 out 2005 - 23h07

Aloísio: "Dagoberto é um fenômeno"

Apesar de não marcar nenhum gol na vitória de 4 a 1 contra o Fortaleza, o atacante Aloísio incomodou bastante a zaga nordestina. Fazendo o papel de pivô durante todo o jogo, Aloísio afirmou que jogar ao lado de Dagoberto é uma honra. "Quando eu voltei da Rússia e fiquei quatro meses parado no Rio de Janeiro, eu ficava vendo os jogos do Atlético no Campeonato Brasileiro passado. Eu via as jogadas do Dagoberto e até conversava com a minha esposa sobre ele. O menino é um fenômeno", comemorou Aloísio.

Aloísio disse que ao chegar no CT do Caju, no começo deste ano, fez questão de dar forças para uma breve recuperação de Dago. "Eu queria muito jogar ao lado dele porque já sabia que teria muita qualidade. Só que quando a partida começou e ele fez uns dribles impossíveis, eu vi que o Dagoberto é um jogador muito acima do que eu pensava. Eu e o Lima vamos ter que trabalhar muito fisicamente para ter o fôlego dele".

O empolgado atacante ainda fez questão de ressaltar a qualidade de outros jogadores que foram esquecidos pelo ex-treinador Antonio Lopes. "Eu torço muito pela volta do Beto e do Adriano. Ficava muito triste quando eles não eram nem relacionados. Ainda temos o Fabrício que está machucado e deve voltar em breve para dar alegrias. Um grupo unido, jamais será vencido", brincou Aloísio.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…