13 out 2005 - 9h10

Manchetes atleticanas desta quinta-feira

“A gente sabe que o Coxa não vive um bom momento e vem de várias derrotas. Nós temos que ter atenção, muita aplicação. A gente já passou por isso, não estava conseguindo os resultados e o Coritiba vinha bem no primeiro turno”, analisa o artilheiro Lima.

 

Chamado de “pangaré” pelo presidente do Coritiba Giovani Gionédis, o atacante Finazzi foi desprezado no Alto da Glória, no início do ano. Na metade do Brasileiro, ganhou uma chance no rival Atlético. E aproveitou bem. Marcou oito gols em dez apresentações e se tornou o segundo artilheiro do time no campeonato, atrás apenas de Lima, com dez.

 

– Quando você tem um clássico na cidade, existe uma divisão e daí não há favoritismo. Não é um jogo igual. Existe um componente emocional muito importante e não podemos desprezar isso aí – destacou o treinador.

 

O Atlético conseguiu um salto incrível na classificação do Campeonato Brasileiro. Com a vitória de ontem sobre o Brasiliense, por 4 a 0, chegou ao 8º lugar — melhor posição obtida nesta competição em 2005. Quando o técnico Evaristo de Macedo assumiu a equipe, há três rodadas, a equipe estava na modesta 15ª posição, apenas três pontos acima da zona de rebaixamento. Com três vitórias consecutivas, conseguiu se firmar na zona de classificação à Copa Sul-Americana.

 

Com um futebol convincente, o Atlético venceu o Brasiliense por 4 a 0 na Kyocera Arena, na noite de terça-feira, e agora está mais perto de uma competição internacional no ano que vem. Com 42 pontos, o Furacão chegou à zona de classificação da Copa Sul-Americana e sonha até mesmo com a Libertadores de 2006.

 

O atacante Lima está virando especialista em marcar dois gols por jogo. O feito, repetido na última terça-feira durante a goleada por 4 a 0 sobre o Brasiliense, já se tornou uma rotina na vida do jogador do Atlético-PR na atual temporada.

 


Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…