18 out 2005 - 19h01

Envolvidos no Caso Bruxo são banidos do futebol

Em julgamento de embargos declaratórios (recurso destinado a reformar decisão por omissão, obscuridade ou contradição), o pleno do Tribunal de Justiça Desportiva decidiu pela eliminação do futebol dos árbitros Sandro César da Rocha, Antônio Salazar Moreno e Marcos Tadeu Mafra e o diretor administrativo da FPF Johelson Pissaia. Todos estão envolvidos no Caso Bruxo, um esquema de armação de resultados mediante o pagamento de valores a árbitros.

No primeiro julgamento, houve empate em quatro votos pela absolvição e quatro votos pela condenação. Na ocasião, o TJD adotou o entendimento de que neste caso prevaleceria a absolvição. Porém, de acordo com o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, deve-se aplicar neste caso a regra de que o voto do presidente decide a questão. Neste caso, os quatro acusados seriam condenados.

Isso foi apontado no recurso da procuradoria e no julgamento realizado no final da tarde desta terça-feira, foi decidido que Sandro César da Rocha, Antônio Salazar Moreno e Marcos Tadeu Mafra e Johelson Pissaia estão banidos do futebol.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…