22 out 2005 - 17h54

Furacão de escala dois na Kyocera Arena

O Atlético voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. A quinta vitória consecutiva sob o comando de Evaristo de Macedo foi contra o Atlético Mineiro, neste sábado, na Kyocera Arena. Com os 2 a 0 no placar o Furacão chegou aos 48 pontos e se aproximou ainda mais da área de classificação da Copa Libertadores. Já o xará de Minas Gerais se complicou no nacional e é o vice-lanterna da competição.

A partida empolgou apenas no primeiro tempo. Com toques rápidos de Evandro, Dagoberto e Aloísio, o time paranaense criou diversas chances de gol. Apesar de não contar com o apoio de André Rocha, que não substituiu Jancarlos a altura, na outra lateral Marcão se destacava com suas arrancadas. O sistema defensivo atleticano, comandado por Danilo e Paulo André, também evitou que o Galo chegasse com perigo ao gol de Tiago Cardoso.

Dois minutos, dois gols

As boas triangulações do Atlético deixaram o Galo assustado. E o adversário ficaria mais acuado quando, em apenas dois minutos, o Furacão matou o jogo. O primeiro gol saiu do pé de Evandro. Ele aproveitou um chute cruzado de Dagoberto e abriu o placar. O segundo veio logo em seguida. De novo Dagoberto serviu de garçon. O atacante bateu uma falta na direita, Danilo cabeceou e a bola sobrou para Alan Bahia fazer o segundo do rubro-negro. Com os dois a zero, o time diminuiu o ritmo e passou a jogar no erro do Galo. Ao fim do primeiro tempo, o Atlético perdeu a chance de ampliar. Numa belíssima triangulação de Aloísio, Dagoberto e Evandro, a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Com a mesma formação para o segundo tempo, o Atlético valorizou a posse de bola. Mesmo com a pressão do Galo, o time manteve a cabeça no lugar e conseguiu o que queria: irritar o adversário. Numa arrancada de Dagoberto, Leandro Castan entrou com violência no atacante e foi expulso. Só que nem mesmo depois do lance, o Atlético foi mais ousado. Poucas foram as chances de fazer o terceiro e o Furacão só esperou o tempo passar para comemorar mais uma vitória.

%ficha=458%

Melhores momentos da partida

Primeiro tempo
8 min – Aloísio foi agarrado dentro da área por Rubens Cardoso. O árbitro não deu o pênalti
9 min – Marcão cruzou na área. Aloísio colocou a mão na bola e fez gol, anulado pelo árbitro
16 min – Lima, zagueiro do Atlético-MG, recebeu o cruzamento e cabeceou por cima do gol de Tiago
18 min – Boa jogada entre Dagoberto, Evandro e Aloísio. No chute de Aloísio, a bola foi para fora
18 min – Aloísio serviu Ferreira. O colombiano entrou na área e chutou fraco de esquerda
21 min – Marcão cobrou falta de longe. O goleiro Bruno defendeu com segurança
25 min – Gol do Atlético. Dagoberto recebeu na direita e chutou cruzado. Evandro aproveitou e fez
27 min – Gol do Atlético. Dagoberto bateu uma falta da direita. Aloísio tentou, a bola sobrou para Alan Bahia fazer o segundo
33 min – Evandro recebeu de Aloísio. Ao invés de tocar para Dagoberto, tentou o drible e perdeu o terceiro gol
37 min – O Atlético-MG quase diminuiu. Depois do escanteio, a bola desviou na zaga e passou raspando a trave
43 min – No levantamento dentro da área, Danilo quase fez o terceiro do Furacão
44 min – Belíssima triangulação entre Aloísio, Dagoberto e Evandro. A bola bateu na rede do lado de fora
47 min – Fim do primeiro tempo

Segundo tempo
7 min – Elvecio Zequetto não deu mais um pênalti em cima de Aloísio, mesmo empurrado dentro da área
11 – Pressão do Galo. No bate-rebate dentro da área paranaense, a zaga conseguiu aliviar
13 min – Leandro Castan fez falta feia em Dagoberto e foi expulso sem mesmo de receber amarelo
14 min – Cáceres desloca Danilo dentro da área. Para variar, o árbitro não marcou o pênalti
19 min – Marques entrou na área e chutou de esquerda. Tiago defendeu
19 min – Dagoberto arrancou do meio-campo e entrou na área. O goleiro Bruno evitou o terceiro gol
21 min – Bom contra ataque do Atlético. Ferreira tocou para Marcão, que chutou prensado
23 min – Falta para o Atlético perto da área. Dagoberto cobrou e a bola foi na trave
41 min – Evandro tocou para Finazzi. O atacante parou na pequena área, pensou e mandou prensado para fora
44 min – Catanha chutou forte, Tiago espalmou para dentro da área. No rebote, o ataque do Galo ficou impedido
48 min – Fim do jogo



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…