26 nov 2005 - 0h49

Ticão deixa o Atlético e vai para o Sport

O volante Ticão é mais um jogador a deixar o Atlético. Ele vai seguir o mesmo rumo do zagueiro Durval e também passará a defender o Sport Club do Recife. Ticão foi emprestado por um ano (ele tem contrato com o Furacão até 2007) e a sua apresentação na Ilha do Retiro está marcada, a princípio, para o dia 15 de dezembro. A informação foi apurada pela Furacao.com e está sendo divulgada em primeira mão.

Torcedor atleticano desde a infância, Ticão tem uma longa história no clube. Ele começou no futsal, na escolinha do ex-jogador Ribamar (que, coincidentemente, é um dos maiores ídolos da história do Sport). Atuou ainda pelo Clube Cultural de Curitiba antes de ser selecionado pelo Atlético em uma peneirada promovida pelo clube e comandada pelo ex-centroavante atleticano Joel. O jovem foi um dos escolhidos e passou a atuar nos infantis do rubro-negro a partir de 2000. Com apenas 15 anos de idade, Ticão assumiu a condição de capitão da equipe. No ano seguinte, foi convocado para a seleção paranaense.

Em 2002, Ticão foi promovido aos juvenis do Atlético, mantendo-se como capitão. Naquele ano, Ticão se destacou em diversas competições nacionais que o Atlético disputou. No ano seguinte, foi promovido aos juniores e conquistou o vice-campeonato da Taça Belo Horizonte. Destacou-se e foi escolhido para a seleção do torneio. No final do ano foi eleito o craque do ano da categoria júnior no Paraná.

Em 2004, foi campeão da Dallas Cup e Paranaense de Juniores. Em abril de 2004 foi promovido pelo treinador Levir Culpi ao profissional, mas somente em 2005 começou a atuar freqüentemente no time principal. Recebeu o Troféu Furacao.com de janeiro de 2005 como melhor jogador do mês. Com a chegada de Edinho, ganhou a posição de titular do Atlético e logo sagrou-se campeão paranaense, vencendo mais um duelo contra o Coritiba.

Ticão teve uma luxação no ombro no dia 16 de março deste ano, numa partida contra o Londrina, e ficou três semanas afastado do time titular. O retorno foi num jogo contra o América de Cáli, válido pela Libertadores da América. Ele participou por alguns minutos e ajudou o Rubro-Negro a vencer o time colombiano pelo placar de 2 a 1, na Baixada.

Estatísticas

Ticão disputou 36 partidas com a camisa rubro-negra e permaneceu em campo durante 2.206 minutos durante esta temporada. Ele recebeu seis cartões amarelos, foi expulso uma vez e marcou apenas um gol (em cobrança de falta, contra o Malutrom).



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…