26 nov 2005 - 16h38

Time de Washington é rebaixado no Japão

2004. Artilheiro do Campeonato Brasileiro, o atacante Washington brigava junto com o Atlético pela conquista do título na competição. Hoje, um ano depois, o jogador vive situação completamente oposta no futebol japonês.

Faltando uma rodada para o término da J-League 2005, o Tokyo Verdy, time de Washington e do também brasileiro Gil (ex-Corinthians), além do técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, foi rebaixado para a J-2, a segunda divisão do futebol do Japão.

A campanha do Verdy na J-League foi muito ruim, sempre ocupando as últimas colocações. Em 32 jogos, o time conseguiu apenas cinco vitórias, com 12 empates e 15 derrotas. A equipe marcou 35 gols, mas sofreu 66, a pior defesa do campeonato.

Dos 35 gols do Verdy no Campeonato Japonês, 21 foram do atacante Washington, vice-artilheiro da competição, atrás apenas do brasileiro Araújo, do Gamba Osaka, que balançou as redes adversárias 31 vezes.

Briga pelo título

Se para o time de Washington a temporada 2005 na J-League foi ruim, para outros dois ex-atleticanos ela traz boas recordações. Restando apenas um jogo para o fim do campeonato, o herói do título Brasileiro de 2001 pelo Atlético, o atacante Alex Mineiro, e o ex-volante do Furacão, Sidiclei podem dar a volta olímpica do outro lado do mundo.

O time do atacante Alex Mineiro, o Kashima Antlers, ocupa hoje a terceira colocação na classificação, com dois pontos a menos que o líder Cerezo Osaka. Alex já marcou 14 gols no campeonato, ocupando a sexta colocação na relação de artilheiros.

Já Sidiclei, que atuou no Furacão em 1996, colaborando com a boa campanha do Atlético no Brasileiro daquele ano e hoje atua pelo Gamba Osaka, está na vice-liderança da J-League, com os mesmos 57 pontos do líder Cerezo Osaka.

Outro ex-atacante atleticano que está no Japão é Lucas. Seu time, o FC Tokyo, ocupa a nona colocação no campeonato, com 45 pontos. Dos 40 gols que a equipe marcou na competição, sete foram de Lucas.

Já na 2ª divisão da J-League, o Atlético está sendo representado pelo meia Silvinho, que em 1999 e 2000 atuava pelo Furacão, sendo Campeão Paranaense em 2000 e participando da campanha atleticana na Libertadores daquele ano. Ele defende hoje o Vegalta Sendai, que vem fazendo uma boa campanha, ocupando a terceira colocação. Mas não conseguirá tirar a diferença para o segundo colocado e, assim, subir para a elite do futebol japonês – hoje, o Vegalta Sendai tem 64 pontos, contra 73 do Avispa Fukuoka. O líder da segunda divisão é o Kyoto Purple Sanga, com 91 pontos. O Kyoto tem como patrocinador a Kyocera, parceira do Atlético no contrato de “naming rights”.



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…