10 dez 2005 - 0h01

Tarde de decisão no Boqueirão

"Vencer, meu Furacão!!!". A música que embala a torcida atleticana parece ser o lema do time de juniores do Atlético, que neste sábado enfrenta o Paraná Clube na grande final do Campeonato Paranaense da categoria. O jogo será às 15h30, no estádio Érton Coelho Queiroz, a Vila Olímpica do Boqueirão. No primeiro jogo da final, o Atlético venceu por 3 a 2 e agora joga com a vantagem do empate para ficar com a taça. Caso o Tricolor vença por um gol de diferença, o título será decidido nas cobranças de pênaltis.

Apesar da vantagem de jogar pelo empate, o lema do time atleticano é buscar a vitória. “Não vamos jogar para empatar. Vamos entrar em campo para vencer e conquistar o título”, afirmou o goleiro Guilherme.

O Atlético tenta este ano conquistar o bi-campeonato no Paranaense de Juniores. Schumacher é o principal artilheiro do time no campeonato, com 10 gols – a metade de Pedro, do Cianorte, artilheiro da competição. Em 19 jogos no Estadual, o Atlético conseguiu 16 vitórias e apenas três derrotas, não empatando nenhuma partida. O time marcou 51 gols e sofreu 17. O meia Leandro Bravin foi o atleta que mais atuou pelo time na competição, entrando em campo em 18 jogos – ele marcou dois gols no campeonato.

Para ficar com a taça do bi-campeonato, os jogadores do Furacão esperam poder contar com o apoio da torcida. "No primeiro jogo, o CT do Caju estava lotado e o apoio do torcedor foi fundamental para a vitória. Não jogamos em casa, mas se tivermos o apoio do torcedor, esse fator não vai atrapalhar", afirmou o volante Paulinho.

Torcida

De acordo com informações do site oficial do Paraná Clube, o jogo decisivo do Estadual de Juniores terá entrada franca. O acesso das torcidas será pela rua Pastor Antonio Pólito, mas por portões diferentes. A torcida do Atlético ficará na curva de entrada da Vila Olímpica enquanto os torcedores tricolores ficarão nas arquibancadas cobertas.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…