6 dez 2007 - 19h35

Petraglia e Fleury publicam carta à torcida

No mesmo dia em que foi anunciado o adiamento das eleições do Atlético Paranaense (inicialmente marcadas para o dia 11 de dezembro) devido à falta de inscrição de chapas para o pleito, os presidentes do Conselho Deliberativo e do Conselho Gestor do clube, Mario Celso Petraglia e João Augusto Fleury da Rocha, publicaram no site oficial do Rubro-negro uma carta endereçada à torcida atleticana. No texto, eles relembraram as conquistas vividas pelo Furacão nos últimos 12 anos, desde quando a chapa comandada por Petraglia dirige o clube, e propuseram uma reflexão aos atleticanos como justificativa para a não-inscrição de uma chapa para as eleições do clube até o momento.

As conquistas patrimoniais e os títulos que o Atlético conquistou desde 1995 foram citados pelos dois dirigentes. “Nos últimos doze anos este encargo tem sido suportado pelo atual grupo de gestores com busca de implantar uma nova filosofia de administração baseada na excelência, com os olhos sempre voltados para o futuro”, escreveram.

Eles salientaram as recentes cobranças que são impostas por torcedores e imprensa, como conquista de títulos, contratações de jogadores consagrados e conclusão da Kyocera Arena. “Novas conquistas nos são impostas: o imediato início das obras na Arena e a pronta conclusão do projeto, sem perguntar quem paga a conta. Cobra-se que o nosso time seja sempre campeão, independente da qualidade dos adversários e a dificuldade das competições, nacionais ou internacionais. Exige-se a manutenção de um elenco cada vez mais forte com a contratação de novos ídolos, esquecendo-se que a filosofia vitoriosa que tem assegurado o sucesso do nosso clube reside justamente na formação e transferência de atletas promissores para o mercado exterior como fonte de receita financeira para ombrearmo-nos com os maiores clubes do mundo. Tudo isso, é claro, com ingressos baratos para acesso irrestrito na Arena, além de sinal aberto de televisão para transmissão gratuita dos jogos para todas as praças.”

Além disse, Petraglia e Fleury salientaram que nos momentos próximos às eleições é comum muita gente deixar as cobranças de lado para apoiar a chapa por ele liderada, mas que esse apoio resume-se apenas nesses instantes. “Vislumbra-se uma acomodação geral, na qual Petraglia e seu grupo devem sempre seguir à frente do clube para realizar as infindáveis aspirações. O apoio geral, contudo, cessa tão logo realizadas as eleições. Uma vez delegado o mandato, volta-se a cobrança irracional, insana, sempre estimulada pela cobiça e a inveja dos rivais locais, hoje derrotados. Estes que perderam o espaço e o prestígio efêmeros com o crescimento do Clube Atlético Paranaense em nível nacional, por nós conquistados no campo da luta.”

Por fim, os presidentes demonstram uma preocupação quanto ao futuro atleticano (“Preocupa-nos o futuro do clube. Se até aqui assentamos uma base sólida para um porvir venturoso, não olvidemos que a ruptura deste processo nos remeterá a um inexorável passado de dificuldades que queremos esquecer”) e convocam a torcida a participar mais ativamente do dia-a-dia do Atlético, tornando-se sócios do Furacão. “Doravante os desafios serão cada vez maiores. Não perdemos, contudo, o otimismo e nem a crença na força da gente rubro-negra. Hoje somos reconhecidamente mais de 1,5 milhão de atleticanos, dos quais apenas pouco mais de três mil são associados. É necessária a mobilização desta energia, agora meio letárgica pela acomodação destas conquistas, para assegurar o futuro deste Clube Atlético de todos os Paranaenses. Com a base sólida, lançamos uma semente que gerará seus frutos em nosso solo fértil. Hoje, o CAP é um clube aberto a novos associados para que toda a comunidade participe e contribua com o crescimento da instituição. Na somatória dos esforços é que seremos grandes. De nada será válida a nossa luta se os destinatários deste esforço não alimentarem a chama rubro-negra no peito e nem assumirem as suas responsabilidades. O Atlético Paranaense é de todos, porém daqueles que efetivamente assumem compromissos com a sua paixão.”

Petraglia e Fleury garantiram que a não-inscrição de chapa para as eleições do clube trata-se de uma forma de promover a reflexão de todos os atleticanos, pedindo atitude, coragem e compromisso a todos os rubro-negros. “Nós não registramos chapas às eleições gerais, nesta data. Não se trata de um ato de protesto, nem de desconsideração a gente atleticana. Em todo esse período que estivemos na direção do clube, também recebemos consideração e afeto. A hora é de reflexão e o momento exige atitude, postura de coragem e de compromisso. Mais do que tudo de dever para com a sua consciência e para com o Clube Atlético Paranaense.”

Clique aqui e leia a íntegra da carta assinada por Mario Celso Petraglia e João Augusto Fleury da Rocha, publicada no site oficial do Atlético.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Novo “Timoneiro”

Sim.. Estava na cara.. Eduardo Barros, apesar de muito promissor e ser Sim, um nome para treinar a equipe rubro negra.. Ainda estava “Cru” e…