8 dez 2007 - 1h26

"Fator Baixada" que faz a diferença

A média de público no Campeonato Brasileiro 2007 foi a melhor dos últimos 19 anos. Nos 380 jogos disputados na competição, o público médio nas partidas foi de 17.279 pessoas – em 1987, a média foi de 20.877. Segundo o ranking da CBF, o clube com melhor média de público no campeonato foi o Flamengo, que levou cerca de 39.221 pessoas nas partidas realizadas no Maracanã. O Atlético aparece apenas na 15ª colocação, com média de público de 11.922, considerando os 19 jogos disputados na Kyocera Arena. No entanto, tomando-se apenas os jogos do Furacão disputados no segundo turno (quando a diretoria anunciou uma promoção de ingressos, cobrando meia-entrada para todos os setores) a presença de público atleticano na Baixada aumentou consideravelmente, superando inclusive a média geral da competição: 18.975 torcedores por jogo.

Nos jogos do primeiro turno, os ingressos para os jogos do Atlético custavam R$ 40,00 (para o setor Retas) e R$ 30,00 (para o setor Gols). Em nove jogos com esses valores, a Arena teve público total de 72.835 pessoas (média de apenas 8.092 pessoas, uma das piores da competição). Apesar do ingresso a um preço elevado para os padrões do futebol brasileiro, mesmo em arrecadação o Rubro-Negro não foi muito feliz – ao contrário de anos anteriores. A bilheteria representou uma receita bruta de R$ 1.512.183,00, média de R$ 168.020,33.

Já a partir da partida contra o Figueirense, na largada atleticana no segundo turno, a diretoria anunciou uma promoção especial de ingressos, cobrando meia-entrada a todos os torcedores, com o ingresso passando para R$ 20,00 (setor Retas) e R$ 15,00 (setor Gols). A promoção foi um dos fatores que motivaram a torcida a comparecer maciçamente aos jogos, com o Atlético levando o total de 189.756 pessoas em todo o segundo turno, média de 18.975 pessoas por jogo. A maior presença de público trouxe reflexos também aos cofres do clube, que arrecadou mais: R$ 2.650.520,94, com média de arrecadação de R$ 265.052,09 por jogo.

É importante destacar que o valor do ingresso não foi o único motivo que levou os torcedores atleticanos a comparecerem em maior número nos jogos do segundo turno, mas é um dos mais relevantes. Pesquisa da Golden Goal Sports Venture divulgada em junho deste ano revelou que "o preço do ingresso é um fator importante, mas não decisivo. No começo do campeonato o torcedor pode deixar de ir ao estádio por causa do valor, mas no final ele vai sem dor no bolso". Somado a isso, em alguns jogos do primeiro turno o Atlético contava com jogadores de qualidade reconhecida e identificação com a torcida, como Alex Mineiro e Ferreira, além de Denis Marques, o que era um fator de atração aos torcedores. Em compensação, a diminuição dos ingressos veio acompanhada de uma maciça campanha de união entre todos os segmentos do clube, o que também teve impacto no aumento do público.

Maior público: maior arrecadação e melhor desempenho esportivo

A maior presença de público na Baixada nos jogos do segundo turno é encarada como um dos diferenciais atleticanos para fugir das últimas posições na tabela de classificação do Brasileiro e conseguir inclusive garantir uma vaga na Copa Sul-Americana 2008. A aproximação do time com a torcida foi uma das prioridades adotada pelo técnico Ney Franco quando assumiu o clube. Os jogadores destacaram também a importância do apoio do torcedor nessa reação. "Só de entrar na Arena já é diferente. Aí você vê a torcida gritando e eu sempre acompanhei quando o Atlético foi Campeão Brasileiro, quando chegou à final da Libertadores. A Arena é um estádio diferente pela maneira que é. É legal, você sente", afirmou o volante e capitão do time Claiton, em recente entrevista à Furacao.com.

E é justamente a pressão da torcida, incentivando o Furacão e inibindo os adversários, um dos diferenciais que jogam a favor do clube nos momentos decisivos. O Atlético está invicto na Baixada desde o dia 15 de agosto, quando perdeu para o Vasco por 4 a 2, na Copa Sul-Americana. Coincidentemente, dois dias após essa derrota, a diretoria anunciou a promoção de ingressos e o "fator Baixada" voltou a pesar a favor do Furacão. Foram dez jogos em casa, com oito vitórias e dois empates, aproveitamento de 86,66% dos pontos disputados. No primeiro turno, em nove jogos na Arena, o Atlético teve três vitórias, quatro empates e duas derrotas, aproveitamento de apenas 48,14%.

Confira os números comparativos do Atlético no primeiro e segundo turno do Campeonato Brasileiro deste ano:

Primeiro turno:
Público total: 72.835 pessoas
Média de público (9 partidas): 8.092,77 pessoas
Arrecadação total: R$ 1.512.183,00
Média de arrecadação (9 jogos): R$ 168.020,33
Aproveitamento do time: 48,14% (3 vitórias, 4 empates e 2 derrotas)

Segundo turno:
Público total: 189.756 pessoas
Média de público (10 partidas): 18.975,6 pessoas
Arrecadação total: R$ 2.650.520,94
Média de arrecadação (10 jogos): R$ 265.052,09
Aproveitamento do time: 86,66% (8 vitórias e 2 empates)



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…