9 jan 2008 - 7h43

Manchetes atleticanas desta quarta-feira

Vinícius larga na frente na briga pela camisa 1
Na briga pela camisa número 1 do Atlético, Vinícius era o terceiro no “grid”. Pois na primeira corrida pela titularidade, a jovem revelação das categorias de base acabou na frente. Será ele o goleiro na estréia do Furacão, diante do Rio Branco, hoje, às 20h30, em Paranaguá. Galatto, contratado para a posição, será o reserva. E Viáfara, o titular em 2007, ficou de fora.

 

Atlético coloca time do brasileiro contra o Rio Branco
O Atlético não quer repetir 2007, quando sofreu sua primeira derrota no campeonato estadual exatamente para o Rio Branco, adversário de hoje à noite no Estádio Caranguejão, em Paranaguá. Assim, o técnico Ney Franco colocará em campo força máxima, apesar dos poucos dias que o time teve para treinar.

 

Atlético se aquece para Copa do Brasil
O Atlético estréia hoje no Campeonato Paranaense, seis dias após voltar das férias. O adversário é o Rio Branco, que começou sua preparação para a competição no início de dezembro. A partida acontecerá às 20h30 no estádio Gigante do Itiberê, em Paranaguá.

 

Atlético-PR encara o Rio Branco na estréia
Na temporada 2007, o Atlético Paranaense resolveu esquecer o Estadual e colocou em campo o chamado Ventania, já que os jogadores que formavam o Furacão estavam dedicados exclusivamente a pré-temporada. O resultado foi a eliminação na semifinal e um ano sem títulos.

 

Atlético inicia campeonato com força máxima
Contra a pressão da torcida de Paranaguá, o Atlético enfrenta o Rio Branco em seu primeiro compromisso pela Paranaense, às 20h30, no Gigante do Itiberê. E vai a campo com praticamente a mesma equipe que venceu o São Paulo no encerramento do Brasileiro, já que os reforços ainda não estão em condições de disputar uma partida inteira. Já o adversário apresenta um time totalmente renovado, que ainda busca o entrosamento ideal.

 

Atlético encara o Rio Branco na primeira partida
Na temporada 2007, o Atlético resolveu esquecer o Estadual e colocou em campo o chamado Ventania, já que os jogadores que formavam o Furacão estavam dedicados exclusivamente a pré-temporada. O resultado foi a eliminação na semifinal e um ano sem títulos.

 


Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…