20 jan 2008 - 21h55

Ney Franco celebra a vitória da aplicação tática

Uma equipe que soube marcar, se posicionar e manter a posse de bola. Uma vitória recheada de superação, vontade e postura em campo dos jogadores, que não tiveram medo e souberam explorar os contra-ataques. Enfim, um jogo onde os comandados pelo técnico Ney Franco foram superiores e conquistaram o primeiro Atletiba de 2008 pelo placar de 2 a 0, no estádio Couto Pereira.

Ney ficou satisfeito com o rendimento dos jogadores na parte técnica e tática e reconheceu a evolução do grupo na parte física, embora acredite que o grupo possa render mais do que o apresentado no Atletiba. “É difícil falar em porcentagem, mas não estamos nem em 70% do que podemos chegar na parte física. Mas foi um jogo de superação, num campo grande, contra um adversário de qualidade, onde conseguimos driblar as dificuldades e conquistar essa vitória que nos dá a liderança isolada na competição”.

O comandante atleticano também fez questão de elogiar o adversário, “que tem jogadores interessantes e com potencial”, e não quis antecipar nenhum comentário em relação ao próximo compromisso do Furacão, diante do Cascavel. “Estamos num momento de curtir a vitória, amanhã já voltamos a campo, vou rever o nosso jogo e depois definir quem joga, se alguém estréia ou não. Prefiro continuar com essa mesma postura e com os critérios que temos adotado em todos os jogos e treinamentos para depois definir”, comentou.

Confira a seguir todos os comentários de Ney Franco na coletiva de imprensa:

VITÓRIA E OBJETIVOS
“Diretoria, comissão técnica, jogadores, todos nos mobilizamos para esse jogo e foi uma noite feliz para nós, onde nossa equipe teve uma postura muito boa dentro de campo. Foi um jogo difícil devido à qualidade do adversário, mas felizmente conseguimos alcançar este resultado positivo que nos coloca na liderança do campeonato. Temos um objetivo claro nesta primeira fase da competição que é tentar a classificação para a próxima fase antes da nossa estréia pela Copa do Brasil. Essa vitória hoje nos dá possibilidades reais para conseguirmos isso. Porém, já temos outro compromisso difícil na quarta-feira contra o Cascavel e depois, no domingo, contra o Paraná Clube. Então não podemos relaxar, vamos cobrar os jogadores que agora irão para casa descansar, pois eles estão concentrados desde o dia 3 no CT do Caju. Vamos liberá-los hoje e amanhã já voltamos à tarde com concentração total porque teremos uma semana difícil. Vamos curtir a vitória hoje a partir de amanhã já vamos começar a mentalizar de novo, concentrar e ficamos atentos de novo nesta competição para conseguirmos essa classificação no tempo previsto. Uma vitória na quarta será primordial para conseguirmos isso”.

SUPERAÇÃO E EFICIÊNCIA
“É difícil falar em pontos explorados. Foram duas equipes que procuraram o gol o tempo todo. Um clássico igual a esse você tem que estar com a equipe bem na parte técnica e tática, além da superação, vontade e determinação. Fomos felizes no primeiro lance que originou a bola parada, depois o Ferreira dominou e fez o gol. Depois marcamos forte no meio e exploramos o contra-ataque, pois sabíamos que eles iam se lançar ao ataque e, num capricho ou numa roubada de bola, poderíamos fazer o segundo. Tivemos uma chance com o Danilo e depois ficamos felizes com o contra-ataque da forma como foi, com dois volantes, o Claiton pelo lado direito e outro volante fazendo o gol”.

O JOGO
“No primeiro tempo as duas equipes se equilibraram bastante. Lembro que tivemos uma chance real com o Rodrigão, o Coritiba no final fez uma jogada de cabeça num cruzamento que o número 7 chegou e quase fez o gol. O jogo foi se alternando em alguns momentos, uma hora nós, outra hora eles, mas no geral foi um jogo equilibrado com as equipes marcando forte e exploraram os contra-ataques”.

A EQUIPE
“No conjunto foi uma equipe muito boa, passando pelos setores todos foram bem na partida e cumpriram com o que pedimos na parte tática. Lógico que tivemos erros em alguns momentos, principalmente de posicionamento em função do momento que nos encontramos na parte física. É difícil falar em porcentagem, mas não estamos nem em 70% do que podemos chegar na parte física. Mas foi um jogo de superação, num campo grande, contra um adversário de qualidade, onde conseguimos driblar as dificuldades e conquistar essa vitória que nos dá a liderança isolada na competição”.

IRÊNIO
“Se ele tiver condições, vai para o jogo de quarta-feira sim. Mas, eu queria que vocês da imprensa interpretassem isso como ele presente nos relacionados para o jogo. Quando falo isso já sai que ele vai jogar. Então para não ficar nenhum mal entendido, eu digo que se ele tiver condições vai para o jogo, mas cabe a mim definir se ele começa jogando ou entra depois”.

TRABALHO FÍSICO
“A medida que vamos tendo as seqüências de jogos, avalio que o jogo contra o Engenheiro Beltrão serviu para treinarmos fisicamente, mas não faltou entrega dos jogadores, embora a gente tenha jogado mal. Mas eles correram, não se entregaram e conseguiram a vitória. A medida em que vamos pegando ritmo nós evoluímos e hoje vejo isso em relação aos nossos três jogos que tivemos até agora”.

EQÜILÍBRIO
“Mérito de todos que souberam jogar quando estávamos sem a posse de bola e souberam se posicionar bem. O Coritiba tem jogadores interessantes e com potencial, como o Pedro Ken e os alas, principalmente o esquerdo. Então a nossa equipe soube marcar e, com a posse de bola, não tivemos medo, criamos oportunidades e foi um jogo equilibrado onde conseguimos sair felizes com a vitória”.

QUARTA-FEIRA
“Não quero antecipar quarta-feira, estou satisfeito com o rendimento dos jogadores hoje, acho que estamos num momento de curtir a vitória. Amanhã já voltamos a campo, vou rever o nosso jogo e depois definir quem joga, se alguém estréia ou não. Prefiro continuar com essa mesma postura e com os critérios que temos adotado em todos os jogos e treinamentos para depois definir. Ainda é precoce para definir a escalação de quarta-feira tendo em vista que o jogo acabou agora a pouco”.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…