23 jan 2008 - 23h37

Coerente, Ney Franco se destaca em coletiva

O técnico Ney Franco trabalhou bastante nesta quarta-feira. Além de ter uma atuação decisiva no intervalo da partida contra o Cascavel (fez duas modificações que acabaram garantindo a vitória atleticana por 3 a 0), Ney teve um desempenho destacado na entrevista coletiva à imprensa. O treinador respondeu a várias questões formuladas pelos repórteres e esclareceu assuntos que ainda não haviam sido tratados de forma oficial pelo Atlético nesta temporada.

Sobre a partida contra o Cascavel, o treinador atleticano reconheceu que o time não teve um desempenho espetacular, mas mais uma vez valorizou a vitória, considerada importante neste início de trabalho. Demonstrando consciência das metas traçadas, Ney disse que essa seqüência de resultados positivos ajudará para formar o perfil psicológico do grupo. Nas palavras dele, o Atlético está adquirindo "um espírito de vencedor".

Ney Franco afirmou que a estréia oficial da equipe nesta temporada será na Copa do Brasil. Até lá, os jogadores ainda não estarão na forma física ideal e sentirão a carga de treinamentos da pré-temporada. Ele deu a entender que a partir desse jogo poderá haver cobrança pela qualidade do futebol apresentado.

Sobre a escalação da equipe e possíveis mudanças no time titular, Ney demonstrou coerência e domínio do grupo. Foi hábil para evitar críticas a alguns jogadores, mas reconheceu que o Atlético precisa de reforços em algumas posições. Também aproveitou a coletiva para esclarecer outros dois pontos: a falta de gols dos atacantes e o excesso de zagueiros do elenco.

Sobre o primeiro tema, disse que a imprensa estava criando um "fantasma". Ou seja, exagerando em cima de um fato normal. Afirmou que Ferreira vem jogando como atacante e já havia marcado gols no Paranaense. Portanto, os gols de Marcelo Ramos nesta quarta não representavam nenhum fato significativo. Sobre a quantidade de zagueiros no elenco, explicou que o clube conta na verdade com seis zagueiros e Matheus, o mais novo reforço, é o sétimo. Com isso, deixou claro que não está trabalhando com jogadores que ainda têm contrato com o Rubro-Negro, mas estão fora dos planos, casos de Rogério Corrêa e João Leonardo.

Confira algumas declarações do técnico durante a coletiva:

RESULTADO
"Foi um jogo em que além dos três gols criamos várias oportunidades de gols no primeiro e também no segundo. Saímos com a sensação do dever cumprido e agora temos 15 pontos na classificação e continuamos na liderança. Vamos nos preparar para mais um clássico no domingo. Será um jogo difícil contra uma equipe que busca a reabilitação no campeonato".

SUBSTITUIÇÕES
"Tivemos três substituições. As duas primeiras (Marcelo Ramos e Willian) foram de ordem tática, montando a equipe em um esquema 3-4-3. Depois do segundo gol nosso, optei por tirar o Antonio Carlos, que estava pendurado. Podia ser o Antonio, o Danilo ou o Claiton, mas optei naquele momento por tirar o Antonio Carlos".

VITÓRIAS
"Começamos a pegar um espírito de vencedor. Como treinador, eu tenho que saber avaliar cada vitória que estamos tendo. Ainda não estamos perfeitos e estamos cobrando isso a cada partida. Depois da oitava ou da nona rodada, vamos nos apresentar ainda melhor, porque os atletas ainda estão travados na parte física. Na nossa estréia da Copa do Brasil já teremos um rendimento bem melhor".

EQUIPE
"O primeiro tempo foi mais travado e mesmo assim criamos oportunidades de gols, mas o Cascavel teve três chances reais de gols. No segundo tempo, marcamos a equipe deles na frente e jogamos com três atacantes. Fizemos o segundo tempo muito bom e a qualidade dos atletas pesou no resultado".

GOLS
"No jogo passado, o Ferreira também fez gol. Temos cinco jogos e temos uma média de dois gols por partida. A nossa equipe tem um aproveitamento alto e não importa quem faz esses gols. Se forem os zagueiros ou os atacantes o importante é fazer gol"

DEFESA
"Além dos zagueiros, alas e volantes, temos o Vinicius que está muito bem. A equipe está jogando coletivamente. No jogo passado, no nosso segundo gol um atacante roubou a bola e três volantes estavam na área adversária para fazer o gol. Temos uma entrega grande dos jogadores de ataque e estamos conseguindo fazer os nossos gols. Ficamos felizes com isso e com as vitórias".

ZAGUEIROS
"Temos vários zagueiros e todos com qualidade. O Rhodolfo foi convocado para a Seleção Olímpica e se for para as Olimpíadas podemos perder ele na Copa do Brasil e também em algumas partidas do Brasileiro. Temos uma equipe muito boa e requer de alguns reforços. Não vamos precipitar nada e não existe ansiedade. Estamos indo bem na competição e vamos evoluir dentro do campeonato".

ATACANTES
"No primeiro tempo criamos oportunidades de gols, mas não fizemos. O Marcelo Ramos e o Willian entraram bem. O Marcelo é um homem de área e fez dois gols. Para o clássico, prefiro não antecipar nada. Vamos trabalhar a partir de amanhã para definir a equipe que entra em campo no domingo".

CLÁSSICO
"Vamos usar o mesmo critério que estamos usando desde o início dessa temporada e só vou falar da escalação após o trabalho tático de sexta-feira".



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…