30 jan 2008 - 7h59

Manchetes atleticanas desta quarta-feira

Atlético busca vaga na sua última fronteira
A viagem atleticana rumo à segunda fase do Paranaense está sendo bem mais curta do que a comissão técnica rubro-negra poderia imaginar. Pelas contas do técnico Ney Franco, uma vitória sobre a Portuguesa, hoje, às 17 horas, em Cambé, garante matematicamente, já na metade desta etapa, a classificação da equipe para os quadrangulares que irão definir os semifinalistas.

 

Ney Franco exige respeito ao lanterna
Hoje acontece no Estádio José Garbelini, em Cambé, norte do Estado, o duelo dos contrastes. De um lado o dono da casa – o CAC/Portuguesa – , que até o momento somou apenas 4 pontos e ocupa a última colocação no campeonato.

 

Contra a Lusinha, time põe versatilidade em prova
O líder Atlético, com 100% de aproveitamento no Campeonato Paranaense, não quer se tornar uma equipe previsível. Apesar de repetir o time-base e o esquema tático na partida de hoje, contra a Portuguesa, em Cambé, o técnico Ney Franco já preparou os jogadores para mudanças no sistema de jogo durante a partida.

 

Ney Franco cobra respeito com a Lusa/CAC
Para seguir com o aproveitamento de 100% no Campeonato Paranaense – seis vitórias, em seis partidas – o Atlético-PR volta a campo nesta quarta-feira à tarde para encarar a Portuguesa/CAC. Mesmo sabendo da condição de favorito, já que encara a última colocada da competição, o técnico Ney Franco prefere manter a humildade.

 

Por seqüência vitoriosa, Atlético mantém a base
Diante de um adversário em crise, o Atlético aposta na tranqüilidade para chegar à sétima vitória seguida. Líder isolado do Estadual – posição não ameaçada na rodada –, o Furacão tem apenas um desfalque. Suspenso por três amarelos, o zagueiro Antônio Carlos cede lugar ao jovem Alex Fraga, que terá a missão de manter o bom desempenho da defesa, vazada apenas três vezes em seis jogos.

 

ATLÉTICO TENTA IGUALAR MARCA HISTÓRICA
Com uma campanha irretocável até o momento, o Atlético tentará a sétima vitória consecutiva contra a Portuguesa/CAC, às 17 horas, no Estádio José Garbelini, em Cambé. Além de ampliar a vantagem na liderança, o Atlético quer igualar o recorde de 1949, quando ganhou o apelido de Furacão e venceu sete partidas consecutivas no torneio estadual – marca até hoje não alcançada.

 


Últimas Notícias