10 fev 2008 - 18h48

Na base da raça, time acreditou até o final

“Rubro-negro é quem tem raça e não teme a própria morte!” Assim como diz a letra do hino do Atlético, hoje os jogadores do Atlético tiveram que colocar a raça em primeiro plano para vencer o Londrina, vencer a décima partida consecutiva no Campeonato Paranaense e manter os 100% de aproveitamento na competição.

Num jogo em que o brilho técnico individual dos atletas atleticanos não apareceu com tanta intensidade, a força coletiva superou as dificuldades. E nos acréscimos, aos 47 minutos do segundo tempo, enfim saiu o gol salvador, que decretou a vitória atleticana: Claiton se livrou da marcação e cruzou com precisão para brilhar a estrela do atacante Marcelo Ramos, artilheiro do Estadual, que fez o 1 a 0 no placar, consolidando a vitória do Furacão.

A força coletiva do time para buscar a vitória e se aproximar cada vez mais da marca de 11 vitórias consecutivas, obtidas pelo Furacão de 1949, foi ressaltada pelo volante e capitão do time Claiton. “A gente buscou energias do fundo do coração”, disse o jogador.



Últimas Notícias