19 fev 2008 - 23h36

Passado e presente reunidos no Caldeirão

Cinqüenta e nove anos depois, a Baixada do Água Verde nada lembra o acanhado estádio de futebol em que desfilaram craques como Viana, Rui, Neno, Jackson e Cireno, um ataque que é citado na ponta da língua por todos os atleticanos. Mas na noite desta quarta-feira, 20 de fevereiro, a Arena da Baixada abrirá as suas portas para um momento histórico: o reencontro de duas gerações que trazem orgulho à torcida Rubro-negra.

De um lado, os eternos craques do super-time de 1949, que não à toa recebeu o apelido de Furacão: uma equipe tão forte e tão superior aos adversários, que encantou os atleticanos da época. O Atlético de 1949, sob o comando do técnico Motorzinho, era uma equipe muito próxima à perfeita, com um incrível poder ofensivo e um sistema defensivo com o mesmo potencial. Ao todo, marcou 49 gols no Paranaense daquele ano (média superior a quatro gols por partida) e sofreu 19, conquistando o título estadual com uma campanha irretocável: 11 vitórias consecutivas e apenas uma derrota (na última rodada, com o título já garantido). A espetacular seqüência de vitórias do Atlético de 1949 é um marco para o futebol paranaense, até aqui a maior série de vitórias de uma equipe numa mesma edição da competição.

É aí que entra o outro lado do reencontro desta quarta-feira na Baixada. No último sábado, o Atlético de 2008 conseguiu atingir uma importante marca: igualar a série de 11 vitórias consecutivas do Furacão de 1949. E nesta quarta-feira, o time do técnico Ney Franco poderá cravar um novo recorde para o futebol do estado. Para isso, precisa manter os 100% de aproveitamento na temporada 2008 e vencer o Cianorte, no jogo das 20h15, na Kyocera Arena.

No jogo que marca o reencontro do passado vitorioso e do presente promissor do Rubro-negro, a diretoria do clube está programando uma grande festa. Craques do time de 1949 serão os convidados especiais da noite, numa justa homenagem aos heróis que deram origem ao apelido de Furacão ao time da Baixada. Eles entrarão no gramado da Kyocera Arena para a formação junto com o atual elenco atleticano, com a troca de flâmulas comemorativas aos dois recordes e a execução do hino atleticano.

Neste momento histórico na vida do Clube Atlético Paranaense, a torcida atleticana poderá dar um colorido e um brilho ainda mais especial à festa. A promessa é de um grande público nesta noite na Baixada, numa ostentação e num ritual que está registrado no hino do clube: o coração atleticano estará sempre voltado para os feitos do presente e as glórias do passado! Por isso, atleticanos de todas as idades estão convidados e convocados a participar desta noite histórica, para recordar, homenagear, aplaudir e reconhecer duas gerações históricas: o Furacão de 1949 e o Furacão de 2008.



Últimas Notícias